CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

QUEM INVENTOU O RÁDIO?


Padre Roberto Landell de Moura nasceu em Porto Alegre e foi educado em Roma. Era dotado de altíssima inteligência. Em 1896, após desenvolver um projeto de transmissão de voz, Landell foi a São Paulo exibir seu invento ao público e assim tentar arrumar um patrocinador.
Para surpresa de todos conseguiu transmitir a voz humana por oito quilômetros em linha reta, ou seja, da avenida Paulista até o Alto de Santana, na zona norte da cidade. Mesmo assim, com todo o sucesso do evento, o padre inventor não conseguiu o sonhado patrocínio.
Em 1900, Landell repetiu o experimento na presença de jornalistas e de um representante do governo britânico, desta vez com maior repercussão. O êxito das experiências do Padre Landell contudo, não tiveram a devida acolhida das autoridades brasileiras da época, foram praticamente ignoradas. O padre inventor sofreu assim mais uma decepção com o governo do seu país. Quantas e que amargas decepções experimentou Padre Landell ao ver que o governo e a imprensa de seu país, em lugar de o alentarem com aplauso, incentivando-o a prosseguir na carreira triunfal, fez pouco ou nenhum caso de seus notáveis inventos.
Padre Roberto Landell de Moura era visto por uma população ignorante como herege, feiticeiro perigoso e louco, tudo isso motivado por seus experimentos envolvendo transmissões de rádio, pagou com sofrimento, isolamento e indiferença sua posição de absoluto vanguardismo científico.
Numa tarde, ao retornar da visita a um doente, encontrou a porta da casa paroquial arrebentada e seu laboratório e instrumentos completamente destruídos.
Desiludido com a incompreensão e falta de apoio do governo brasileiro, o padre Landell partiu no ano seguinte para os EUA, onde impressionou a comunidade científica. Recebeu inúmeras ofertas de empresários americanos, verdadeiras fortunas, todavia, patriota ferrenho, ele as recusou. O padre acreditava que as invenções pertenciam ao Brasil.
No ano de 1904 ele conseguiu patentear suas invenções, mas era tarde demais; na surdina Marconi já o havia feito em 1896.
Ao voltar para o Brasil, Landell tentou mais uma vez convencer o governo a financiá-lo. Seu plano incluía uma demonstração envolvendo dois navios da Marinha. Ao ser perguntado sobre a distância que os navios deveriam ficar um do outro, o padre erroneamente não reteve seu entusiasmo e respondeu: “Coloquem-nos na maior distância possível, pois esse invento um dia permitirá até conversas interplanetárias!” Foi o suficiente para ser taxado de louco.
Humilhado e desiludido o padre inventor acabou abandonando a ciência e dedicando-se exclusivamente à vida religiosa. Pelo seu pioneirismo, o Padre Landell é o patrono dos radioamadores do Brasil.  Além do rádio, Landell de Moura também projetou a televisão, no início do século XX, muitos anos antes da referida invenção ser anunciada ao mundo. Ele patenteou seus inventos no Brasil e nos Estados Unidos.
Marconi patenteou seu invento em 1896, dois anos depois da primeira exibição de Landell.
Ele criou a Companhia Marconi para uso comercial e seus inventos, e sem sombra de dúvida foi o primeiro a investir comercialmente no rádio.
Para corrigir um erro histórico e, ao mesmo tempo, valorizar a ciência nacional, o Governo Brasileiro precisa reconhecer oficialmente o pioneirismo do Padre Roberto Landell de Moura no desenvolvimento das telecomunicações, precursor das invenções do rádio, da televisão e do teletipo, além da recomendação do uso das ondas curtas e da utilização em seus aparelhos do princípio do laser e das fibras ópticas.
RONALDO JOSÉ DE ALMEIDA
Enviado por RONALDO JOSÉ DE ALMEIDA em 02/02/2010
Código do texto: T2065633

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
RONALDO JOSÉ DE ALMEIDA
Montes Claros - Minas Gerais - Brasil
369 textos (100273 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/14 07:49)