Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TORCIDA DISTORCIDA

TORCIDA DISTORCIDA
(Autor: Antonio Brás Constante)

Fatos que acontecem em um determinado local, podem servir de alerta para o restante do mundo. É o caso da ultima partida de futebol disputada entre Grêmio e Inter (Gre-Nal), em Porto Alegre no estado do RS.

        O vandalismo ali apresentado poderia ter acontecido em qualquer lugar, como por exemplo: no bairro Mathias Velho onde moro (claro que não teria o destaque que teve na mídia e muito menos os tais banheiros químicos). Ou em algum outro estado brasileiro. Em algum outro país deste imenso planeta redondo. Ou ainda em qualquer parte do infinito universo. Com a diferença de que, dependendo do sistema solar, talvez a grama fosse azul e os jogadores poderiam ter uma tonalidade esverdeada com pequenas antenas na cabeça.

Alguns torcedores no ultimo Gre-Nal resolveram inflamar o jogo (literalmente), e para isto incendiaram banheiros, guerreando contra a polícia e agindo como loucos, entre tantos outros atos de selvageria. Quem assistiu as cenas, achou que se tratava de um ataque do PCC no RS.

Esses indivíduos não foram ao estádio pensando nas jogadas com a bola, mas provavelmente pensando nas guerras do Hezbollah. Trocaram os bate-papos por sopapos, aproveitando para bater muito em quem atravessasse o seu caminho.

Homens que poderiam escolher se comportar como pessoas amistosas e sorridentes, mas que preferiram sair arrancando os dentes de outros homens de forma inclemente e demente. Parecia que suas cabeças estavam cheias do mesmo material encontrado dentro das bolas. Pois pessoas dotadas de algum resíduo de cérebro não cometeriam tais atrocidades que prejudicam antes de tudo a si mesmas, estragando de forma vergonhosa uma diversão tão popular.

Se essas criaturas gostam tanto de brigar, deveriam reconsiderar o tipo de esporte que “prestigiam” passando a freqüentar lutas de vale-tudo. Possivelmente este seria um esporte mais adequado para que grupos como esses possam se arrebentar sem culpa, e quem sabe ainda ganhar prêmios por suas performances.

Talvez a culpa seja dos estádios, que parecem imensas arenas, como aquelas dos tempos antigos, onde gladiadores se matavam por esporte. Porém, mesmo naqueles casos, eram os lutadores dentro da arena que se matavam e não o público nas arquibancadas.

Nesta partida, enquanto os times em campo jogavam bola, um bando de torcedores enlouquecidos também quis jogar...Jogar pedras, banheiros, garrafas, entre outros objetos que encontrava, achando que isto seria mais divertido que assistir ao futebol.

Enfim, infelizmente uma das coisas que diferencia alguns seres “humanos” (?) dos animais, é a capacidade de conseguirem demonstrar de forma animalesca a sua incapacidade de serem humanos.

(SITES: www.abrasc.pop.com.br e www.recantodasletras.com.br/autores/abrasc)

ATENÇÃO: Divulgue este texto para seus amigos. (Caso não tenha gostado do texto, divulgue-o então para seus inimigos).
Antonio Brás Constante
Enviado por Antonio Brás Constante em 03/08/2006
Código do texto: T208629
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Brás Constante
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 100 anos
399 textos (85236 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:59)
Antonio Brás Constante