Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CANA BRAVA

Num dia frio e chuvoso, Manoel estava no velório de um parente seu e comentou com um amigo:
-João, para esquentar a gente, só mesmo uma “branquinha”, né?
-Você está certo. Debaixo da pia tem uma purinha.
Mané foi até a cozinha, encheu um copo, virou-o de vez na goela e disse:
-Esta é brava, mesmo! Entrou queimando feito brasa!
De noite, lá estava João velando o corpo do seu amigo, que trocou as bolas. Em vez de cachaça, o pinguço tomou formol.

Anna Célia
Enviado por Anna Célia em 04/08/2006
Código do texto: T209170

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anna Célia Dias Curtinhas _ http://annacelia.multiply.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Célia
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 70 anos
1158 textos (55245 leituras)
1 e-livros (216 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 13:01)
Anna Célia