Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MULHER TRAÍDA


                   Mulher  traída



     E a hora de pensar, viver, amar e assim... Quem sabe.? Ela caminha não parece ouvir e apenas anda.
Carrega um sentimento, um delírio de dor que lhe arrasta em brasa, motivando uma espécie de vingança sem destino.
Sua procura e pelo tempo que se foi, um beijo que se partiu no meio da negação de um amor.
      E no dia seguinte, ela  volta a cerca de um ano... É hora de chorar por um tempo que se passou, das alegrias e sonhos que partiram.
Vai carregando este fardo da traição, do amor que lhe trocou por mais uma aventura.
Um corpo que derrama lagrima pelo esquecimento, pela ilusão em fim por ter perdido um velho amor.
             Hoje faria dez anos de união, foi terrível, incessível, mas em fim ele partiu nos braços de outra.
Seu orgulho e vaidade lhe arderam a alma, pensou que enlouqueceria de tanta raiva e dor. Descobriu uma nova sensação: O ódio forte  que ate hoje lhe faz escrava.
             Rejeita olhares de vários amores, que tentam lhe salva-la de um passado que teve o seu tempo de gloria.
Continua caminhando lutando contra o tempo, mas só ele a libertara fazendo do amor alvo de esquecimento.
Sem duvida surgira um beijo de príncipe encantado, que será a solução da cura de um amor perdido.

 
.
Poeta Mario Macedo de Almeida
Enviado por Poeta Mario Macedo de Almeida em 13/08/2006
Código do texto: T215278

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Mario Macedo de Almeida
Guarujá - São Paulo - Brasil, 55 anos
676 textos (39566 leituras)
3 áudios (248 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 12:11)
Poeta Mario Macedo de Almeida