Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um certo domingo

Domingo...

A tarde se desmancha calma, assim meio pachorrenta.

A preguiça domina o ambiente.

Nem uma leve brisa para alterar o cenário.

Isso é comum aos domingos, quando não se tem o que fazer.

Almoçar e nada. Mas não um nada comum, simples. É um nada pesado, carregado, espesso como é o nada de quem não é nada.
E como é ruim, difícil e doloros se sentir um nada.

É um nada grande, abrangente, como um véu etéreo à cobrir o já existente nada.

Recostado pachorramente ao sofá da sala observo o grande nada.

Ver tv aos domingos, ao invés de preencher o nada, apenas o prenche de forma mais contundente, pois, a programação de tv no domingo é redundância do nada.

Olho o calor, sinto o calor, sopeso o peso do calor.

O ar sobrecarregado de ácaros, produzidos e alimentados pelo velho e surrado tapete.

O forro precisa de pintura. Ou seria de substituição. As paredes com rachaduras, testemunham dias melhores, tempos idos, tempos de bem, vividos.

Sem o que mais olhar, mergulho para dentro de mim e vejo : nada!

Ela até então quieta, calma como quase todas são, levanta de onde estava e pacientemente, com passos lentos, parecendo calculados, se dirige para onde estou.

Parece ter advinhado o que se passa em meu imo, o ser que não era e que nem queria ser.

Sem a mínima cerimônia, estica se no sofá...Coloca a cabeça sobre minha perna...

Depois de alguns instantes, sinto calor no local onde estava sua cabeça...

Solto um palavrão.

Magoada ela sai.
Acomoda-se em outro assento e me fita.

Seus olhos exprimem algo que não consigo decifrar.

Serei eu tão cruel que não entendo e nem aceito um simples gesto de carinho?

Cochilo ...

A tarde cai.

O sol se põe. O dia está no fim.

O nada está prestes a terminar.

Volvo os olhos para ela. Está no mesmo lugar a me encarar.

Sinto uma enorme angústia, a pena invade todo meu ser.

Estalo os dedos.

Ela balança alegre o rabinho e vem para mim.


GDaun
Enviado por GDaun em 13/08/2006
Código do texto: T215301

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
GDaun
Lupércio - São Paulo - Brasil, 72 anos
653 textos (43010 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 13:00)
GDaun