Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESPEDIDA

tudo bem, querido. eu já esperava por isso. tá, como você entender que seja melhor. não, nunca vou pegar no seu pé, você pode-se considerar livre. Quem sabe amanhã ou depois eu supere essa rasteira, é só me dar um tempo pra riscar você de mim. sim, estou tranqüila, não se preocupe, você sempre tem toda os fatos ao seu lado mesmo, pisei na bola, fiquei ensandecida. mas, pôxa vida!! me perdoa. quem nunca errou na vida? aliás, você bem que poderia me dar uma outra oportunidade de mostrar que eu mudei desde ontem. e tudo que agente viveu?, ah, ta, tudo bem, então. sinto muito, não, não desliga não, é sério não vou mais ficar com essa idéia fixa, sossega vai, você não vai mais receber telefonemas meus, recados no trabalho... ta, é claro, nem vou falar sobre isso com ninguém... não vou me rebaixar mesmo que você não ache mais. só me diz, você já está com a outra... tudo bem, não vou forçar, nem quero ouvir mais nada... é, eu sei, bobagem minha, só não desliga agora, desculpe... bem, acho melhor eu desligar, tchau... é uma pena (...) oi? você não quer mesmo... esquece... tchau...
Martins Filho
Enviado por Martins Filho em 02/06/2005
Código do texto: T21580
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Martins Filho
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 38 anos
52 textos (5957 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:26)
Martins Filho