Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

água em pó

Antes de me deitar, deixo-me entrar em delírio e leio; deli o último poema do Assim, agora tento rescrevê-lo de cabeça...

ÁGUA EM PÓ

1  'alto!'

lembro-me de ti
de olhos fechados
o coração a bater
 
exalto-me até
a excitação tomar
 
conta de mim assim
 
2  'aceno'

excitado como
numa citação
memorizada

declamo sem ler
encenando
 
um aceno lírico

3  'água'
 
bebo a água
destas memórias
transformada em pó

diluído como um
café solúvel
 
sem copo...

4  'poesia'

a poesia
sabe-me a
pouco e pouco

à prosa
onde vinhas

maravilhar-me...

5  'dedos'

escrevo
uma memória
pura

e escorre-
-me por entre

os dedos

{Paro e fico à espera que o tempo passe, e, enquanto o tempo não passa, passa o tempo que fica e deixo-o ficar... escrito (o papel em branco...).}
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 16/08/2006
Reeditado em 19/08/2006
Código do texto: T217678

Áudio
água em pó - Francisco Coimbra
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310493 leituras)
37 áudios (39566 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:09)
Francisco Coimbra