Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PAIXÃO COLORADA E O INCONSCIENTE COLETIVO

(aos “Colorados” de todo o mundo, saudando a conquista da Taça “Libertadores da América”)

Na Cidade Baixa, o bairro mais provinciano e boêmio da capital do Rio Grande, durante a noturna refeição num pequeno restaurante, assistindo ao jogo de nosso time, aos 40 min do segundo tempo, ouviu-se, despertando o riso dos espectadores emocionados:

— A América é vermelha!

Hoje, lá pelo meio-dia, topei com a capa escarlate de Zero Hora e, de novo meus olhos esbugalhados ficaram mareados:

— A América é vermelha!

Talvez a antevisão, profecia que acompanha os poetas – e que é a raiz grega da palavra – se tenha instalado em meio aos desejos de emoção e de felicidades.

Porto Alegre, com o azul do firmamento a lhe emoldurar o inverno, escondia uma estrela rubra que seguia em direção ao Japão, no outro lado do Mundo.

Na Via Láctea, milhões de saltitantes estrelinhas cantavam, em uníssono:

— Glória do desporto nacional, ó Internacional, que eu vivo a exaltar!...

Dizem que do Atlântico ao Pacífico Sul, durante toda a noite, e ainda hoje pela manhã, águas azuis se rebolcavam furiosas, enquanto o Sol, todo escarlate, com gosto de vinho e cerveja, lavava o rosto tresloucado de paixão.

Porto Alegre, RS, 16 de agosto de 2006.

http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/219047
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 18/08/2006
Reeditado em 24/05/2010
Código do texto: T219047
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709750 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 13:59)
Joaquim Moncks