Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POBRE DE MIM, NOSTALGIA...

RASGO ALGUMAS PÁGINAS DO MEU DIÁRIO, SÓ MANTENHO A MINHA INFÂNCIA. ANOS CINQUENTA, ANOS SESSENTA, QUANTAS LEMBRANÇAS... NÃO EXISTIA ELETRICIDADE, SÓ UM GERADOR ILUMINANDO A CIDADE. PEQUENINA CIDADE, O MEU RINCÃO. DEPOIS DAS DEZ, SÓ A LUZ DO LUAR...
NÃO TINHA VIOLÊNCIA, NEM TV PRA ANUNCIAR. ERA BOM, SER LIVRE AO VENTO, NÃO TINHA TORMENTO, SÓ INOCÊNCIA E A ESCURIDÃO ILUMINADA PELA LUA...
BONS TEMPOS DE RUAS PACATAS, SÓ O SILÊNCIO, PRA OUVIR OS INSETOS A SIBILAR O SEU CANTO. NÃO TINHA MÁQUINAS A NOS COMANDAR, EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA NEM OUVIA-SE FALAR. TEMPOS IDOS, QUE NÃO VÃO VOLTAR...
FERRO A BRASA, ÁGUA DE POTE, BANHO DE CHUVA NA BICA, ÁGUA GELADA DA MORINGA, QUANTA TERNURA PERDIDA...
POBRE DE MIM. GUARDO TANTAS LEMBRANÇAS, SONHOS QUE MINHAS MÃOS, JÁ NÃO ALCANÇAM, CARÍCIAS DE VIDA QUE PERDI.
POBRE DE MIM...



18/08/06     TEREZA NEUMANN
Tereza Neumann
Enviado por Tereza Neumann em 18/08/2006
Reeditado em 29/08/2006
Código do texto: T219144

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Tereza Neumann). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tereza Neumann
Salvador - Bahia - Brasil, 62 anos
330 textos (15754 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:10)
Tereza Neumann