Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VAMOS ENTENDER AS LIÇÕES DIVINAS


Vamos saber entender o que sempre
nos "diz" nosso querido Amigão?
Osculos e amplexos,
Marcial
VAMOS ENTENDER AS LIÇÕES DIVINAS
Marcial Salaverry

Estamos sempre recebendo algumas lições em nossa vida, mas nem sempre as entendemos. Mesmo que nos doam, é importante saber aproveitá-las, pois sempre poderemos evitar aborrecimentos maiores ainda no futuro.
Jamais poderemos esquecer que um dos grandes segredos do bem viver, é saber aproveitar cada lição que recebemos quando estamos cursando a Escola da Vida, ao invés de simplesmente, a cada vez que sofremos algum contratempo, apenas nos lastimar do azar que tivemos, e nos limitarmos a  reclamar com o Amigão, achando que ele nos abandonou, ao deixar que tal coisa nos acontecesse.
Dificilmente sabemos chegar à sábia conclusão de que se ainda podemos sentir o mal que nos sucedeu, é porque ainda estamos aqui, e temos forças para reclamar. Então não foi nada de irremediável.
Esquecemo-nos muitas vezes de olhar para trás, e ver que a muita gente aconteceu coisa pior, preferindo a solução simplista de observar apenas nosso umbigo, o que acontece quando tudo está nos correndo bem, e dificilmente damos valor às benesses que estamos recebendo, acreditando ser a coisa mais natural do mundo estarmos felizes, em boa situação financeira, com a saúde perfeita, nossos filhos só nos dão alegrias, nossos amigos estão todos maravilhosamente bem. Aceitamos tudo isso numa boa, sem sequer pensarmos em agradecer ao Amigão o fato de tudo estar correndo tão bem.
Quando alguma dessas coisas nos é tirada, apenas sabemos nos revoltar, fazendo a célebre pergunta: Por que comigo, meu Deus? Somente aí é que daremos valor àquilo que tínhamos.
Por vezes, é necessário perder algo ou alguém para que lhe possamos dar o devido valor. Uma amizade que não respeitamos devidamente, e a perdemos por não querer "dar o braço a torcer", reconhecendo nossos erros. Um amor que não soubemos cultivar e manter por não o respeitarmos devidamente. O tempo que perdemos com discussões inócuas ao invés de esquecer pequenas coisas que acabaram ficando grandes e atrapalharam um relacionamento que poderia ser bonito. Tantos erros cometidos, e que jamais reconhecemos. Até que o copo transbordou, e muitas vezes descobrimos tarde demais o real valor da expressão "como era verde meu vale, eu era feliz e não sabia..."
É necessário que nos conscientizemos de que se algo aconteceu, algum motivo houve. Assim sendo, ao invés de apenas chorar o leite derramado, é importante descobrir porque ele derramou, e tratar de tomar maiores e melhores cuidados, para evitar que isso se repita, e jamais ficar repetindo as mesmas coisas que já deram errado uma vez.
Uma de nossas maiores vítimas, é nossa saúde. Durante a mocidade nos esquecemos dela, adquirindo hábitos prejudiciais, vícios como fumo, bebidas, drogas. Quando a idade avança mais um pouco, temos que pagar o tributo por nosso desleixo, e aí, então, é hora de reclamar com o Amigão por estarmos com tantos problemas, esquecendo-nos de que a culpa foi totalmente nossa. Tivéssemos pensado melhor, e hoje estaríamos em melhores condições. O chato nisso, é que não dá para consertar a besteira feita, pois os danos já dilapidaram a pobre e maltratada saúde...
E assim, com tudo o mais. Vamos dar valor àquilo que temos de bom, para não precisarmos perder, e assim descobrir a falta que nos faz... Isso se aplica à saúde, ao corpo, às finanças, às amizades, enfim, a tudo que se relacione com a vida.
Vamos estar mais em contato com o Amigão, com a Natureza, usando bem nossa energia interior.
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 19/08/2006
Código do texto: T219993
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19860 textos (1963141 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 06:03)
Marcial Salaverry