Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BURACO NEGRO NO SERVIÇO PÚBLICO

“Um novo buraco negro na camada de ozônio está sempre em formação no norte do Chile e também sobre a Argentina!” Mas nenhum buraco é tão negro, quanto os rombos do INPS, onde milhões de aposentados são lesados diariamente. Na verdade, o nosso país vive constantemente atormentado, com relação a estes buracos: Na Economia como um todo, resvala o vírus da má aplicação, desvio, sonegação. Nas grandes cidades, o que é de obrigação- a emissão de uma Nota Fiscal- transforma-se em dadas ocasiões, em objeto de discussão.  Nas cidades do interior, em várias localidades, nem se sabe o que é isto e a fiscalização é praticamente nula; assim, o que deveria ser repassado ao Tesouro, perde-se nos canais da sonegação; sem contar o gasto desordenado das verbas públicas, o rumo sobrenatural que elas tomam, ou ainda, dívidas impagáveis dos Estados para com a União ou até da União para com os Estados. Verdadeiramente a Imprensa está constantemente veiculando enormes números- importâncias que vão além das espectativas, todas configurando valores exorbitantes. Obviamente este desconforto recai sobre quem? Sobre a população que não usufrui do que paga.
          Há quem grite contra a privatização de bens públicos, mas somente quem precisa de qualquer um destes serviços:Departamentos, Empresas, Bancos, etc.,pode sentir a ociosidade imperando, empurrando-nos contra a parede, quando reclamamos o cumprimento de nossos direitos e vez por outra ainda vem à tona a velha frase:”você não sabe com quem está falando...”para afugentar o desejo de reação. Não são poucos os que tremem de medo quando precisam usar um desses serviços: Chegam como que pisando em ovos, falando baixo, desculpando-se até por não ter falado nada..  Mesmo adotando uma postura pacífica,são ignorados nas filas onde se confrontam com a esperteza brasileira: O “penetra”, o furador de fila e conjuntamente estampada- a incompetência do administrador público – em geral- um político desqualificado para a função  Em se tratando de INPS, este está sempre presente nas páginas dos jornais. Está contaminado de algozes que tratam mal aos segurados – razão única da sua existência ali. Atrai pessoas cada vez mais competentes na malversação e caminham no tempo desfilando o desvio do dinheiro do trabalhador, descontado pontualmente nos seus contracheques.  Muitas raposas velhas viveram e morreram confortavelmente penduradas nas suas tetas..
          Noutros, neste, ou em quaislquer governos formam-se-“ buracos negros”, porque neles existem elementos matreiros, espertos,
sanguessugas, incapazes de sobreviverem sem o ônus do povo. São virulentos, enganadores, sem dúvida, jamais trabalharam e fora da política morreriam de fome.  Utilizam o Serviço Público apenas, para aumentar sua fortuna – no que  diz respeito às Estatais não é diferente.  Fala-se em controle, contudo, deixa-se o tempo passar e não se sabe o que realmente acontece por dentro delas.
         A razão da nossa esperança está na iniciativa privada que emprega, paga e cobra produção.  Positivamente, é da iniciativa privada, que vem o sustento, somado ao esforço de todos os que trabalham nela, restando ao poder público fiscalizar os excessos e gerir os impostos, por conseguinte, a terceirização seria uma fórmula que provavelmente diminuiria o clientelismo e corporativismo no governo., quem sabe, o Serviço Público tomaria outras feições e faria desaparecer este teatro cotidiano de constantes buracos!.
Zecar
Enviado por Zecar em 04/06/2005
Reeditado em 21/06/2016
Código do texto: T22037
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zecar
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
249 textos (20151 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 09:59)
Zecar