Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRONICAS DE UMA SAUDADE INTERROMPIDA...grrrrrrrr

Estou muito brava. Tinha escrito um texto que eu própria tinha achado lindo e quando fui mandar, a porcaria do sistema botou tudo a perder. E a anta aqui tinha escrito tudo direto sem salvar. Agora vou me precaver. Tentarei recuperar algo do que tinha escrito. Era em parte um convite para que fossem ao meu site ver a beleza de imagem de um sol nascendo nas Cordilheiras. Já vou logo pedir desculpas pela falta de alguns til e cedilhas,que este teclado en español me bota doidinha. O único til disponível descansa tranquilamente sobre o n. Que hacer?
      O sol, nascendo por detrás daquela montanha gelada é um espetáculo raro, que já vou logo dizendo, evidentemente nao presenciei. Sou uma turista safada e das mais acidentais. Estou aqui a trabalho e só vejo uma cena daquela em sonhos e debaixo de muita coberta, que o frio pra mim, é coisa de pinguim. Mas é lindo do mesmo jeito.
      Para me redimir, entretanto, ensaiei um poema em espanhol (No me toca) para falar do meu espanto em ver, por detrás do alto de um prédio, em uma avenida no centrao de Santiago, o pico nevado de uma montanha. E do amarelo das folhas outonais de plátanos que cobrem o chao da rua. E amarelam também este coracao, roxo de saudade.
      Saudade de minha casa, meu filho, meu amor...Saudade boa, de quem tem do que ter saudade. Boa, porque dói e machuca um tantinho mas nao veda os olhos para as belezas que vai fotografando na retina e gravando no hd para sempre. Boa porque mesmo doendo nao me anestesia a emocao e a capacidade de quedarme asi, espantada e deslumbrada com o bonito da diferenca, do gosto diferente das comidas, do colorido próprio deste lugar. Saudade sentimento, nao saudade dependencia, aquela que tira a vontade de viver o momento. CARPE DIEM, amigos. Com saudade e tudo.
PS: vao lá no site e vejam a imagem: voces vao  me dar razao.
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 04/06/2005
Código do texto: T22048

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154020 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:45)
Débora Denadai