Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

               Mudar o discurso para derrotar Lula 

     Nas pesquisas, Lula vem em disparada na frente dos demais candidatos, e que, pelo menos o inicio da propaganda eleitoral não ocorreu nada de extraordinário para que alterasse o quadro nas pesquisas como esperavam alguns. Pelo contrario, Lula melhorou um ponto – embora que pelos números não se deu para perceber quem caiu, já que os outros candidatos se mantiveram normal. 

     Segundo uma pesquisa onde Alckmin teve um aumento significativo se deu porque o PFL bateu pesado em Lula, isto é, usou tom agressivo e persuasivo para falar da corrupção de seu governo que refletiu nos números. 
     
     Às vezes há colunistas que dão pistas de campanha – basta estar atento. Dias atrás lia na Folha de São Paulo alguém retratando o andar das mensagens dos candidatos apresentados no horário eleitoral gratuito, onde segundo ele ( colunista ) Heloisa é aquela que estava saindo melhor devido à forma tradicional de suas colocações. Geraldo, fala de suas realizações como governador de São Paulo e Lula de suas realizações como presidente. Certamente, quem acaba atingindo maior eco é Lula, pois, é mais que governador de um estado, é presidente de um país, ainda que tenha feito poucas realizações suas colocações atingem de maneira direta todos os brasileiros e não apenas um estado. Não é um estado que vai eleger o presidente, mas um país. 

     Hoje vejo que aqueles que estão indignados com a roubalheira querem tirar Lula do poder, imagino ser esta a grande ancia daqueles que estão indignados com seu governo e com o projeto de poder instalados na mente deste grupo, e para os que querem fora Lula  já não importa quem irá assumir. 

     Assim, penso que se não mudar os enfoques das propagandas eleitorais, infelizmente, ninguém tira a reeleição de Lula. Pelo andar da carruagem a vitória está quase que garantida no primeiro turno. Sendo assim, se os candidatos aspiram algo, devem mudar radicalmente seus programas eleitorais. 

     Heloisa Helena, não tem tempo de propaganda, o mesmo acontece com Cristóvão, porém Geraldo Alckmin tem um horário em tempo igual ao Lula e deve aproveitar para bater fortemente na questão da ética, do que houve, da roubalheira. 

     Há muitos que se tirar da conduta ética deste governo e isto deve ser passado aos eleitores de maneira veemente. Enfim, trazer a tona todo o passado que é muito recente. Certamente, isto vai tirar Lula da comodidade de levar aos eleitores feitos inexistentes e ficar com propagandas enganosas no seu horário. 

     O eleitor diante a tudo que houve se encontra anestesiado, está atônito, pois, foi muita coisa em pouco tempo e nada mais fundamental fazer com que este efeito anestésico que se encontra o leitor acabe, e ele volte à realidade e passe a pensar sobriamente.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 22/08/2006
Reeditado em 22/08/2006
Código do texto: T222796
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
5266 textos (1219556 leituras)
5 e-livros (11756 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:42)
Ataíde Lemos

Site do Escritor