Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Toque

Hoje tocaste-me, mas não te senti. Estava anestesiada por uma aventura que vivi sem sentir. Adormecida num sonho que não sonhei. Mergulhava ainda na ilusão que criei sem querer... E tentava nadar para a superfície, sem saber porquê...

Tocaste-me! Hoje... Logo hoje... E eu não te senti. Longe no tempo magoou-me a distância da traição que me fiz passar. Da traição de mim... para comigo!

Não senti quando me tocaste. Hoje... Porquê? É em ti que penso ainda, foi contigo que traí... Mas noutro corpo... Traí-te contigo... Era a ti que queria... E és tu que vejo nele! Só tu...

Tocaste-me à distância... Só hoje! Senti já tarde demais... Queria que repetisses para sentir... Para engulir a distância que me afastou de ti... Porquê hoje?

A cada palavra era a tua voz que eu ouvia, a cada beijo era a tua boca que eu via, a cada momento... Era o teu toque que eu sentia!

Tocaste-me hoje, mas não era o teu toque que eu queria...

Quero voltar a sentir-te em mim como sentia... Amar-te nesse corpo distante, encontrar-te em ti e não só em mim. Deixar que a ilusão que me assaltou tome conta de ti novamente, e me deixe sentir o teu toque pelas tuas mãos. Porque o que sinto é grande demais para não partilhar só contigo! Nem nascer e morrer em ti! Sim, porque vivo esse sentimento mantem-se, mas não é o teu corpo que o alimenta! És simplesmente tu...

Vou então apagar a luz... A luz do sonho! E sentir-te em mim esta noite. Sentir o toque suave do teu dedo a percorrer o meu rosto, sentir a minha imaginação a flutuar bem próxima dos meus olhos fechados para a realidade que não sinto já como antes. E assim acordo para os sonhos que há tanto habitas insistentemente.
Sónia Granja
Enviado por Sónia Granja em 23/08/2006
Reeditado em 23/08/2006
Código do texto: T223324
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sónia Granja
Portugal
42 textos (2021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:38)
Sónia Granja