Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Vivo

Hoje sei que vivo. Vivo porque sinto, porque me fazes sentir...

Com a cabeça apoiada na mão, penso e escrevo. Escrevo compulsivamente sem conseguir parar. Olho à minha volta e procuro o teu sorriso. Como se dele precisasse para sorrir tambem. E como preciso!!

Não sei o que sinto nem como sinto. Sei apenas que isso me faz sentir a vida que me devolveste!

Um dia começado com um sorriso no rosto e um brilho nos olhos não habitava há já muito por perto de mim. E é assim que me tens feito despertar. Saber que a tua presença, mesmo que distante, existe é já um motivo para ansiar acordar.

Apenas um brilho nos olhos ilumina o meu olhar. Apenas o teu calor desperta o meu sorriso. Apenas o teu ser me faz sonhar.

E assim escrevo, desabafando para mim tudo aquilo que teimo em nao reconhecer. Contando a mim mesma aquilo que finjo não saber.

E a caneta corre agora ao sabor do coração. Deixando-me segredar no incógnito do meu misterio tudo aquilo que timidamente de mim mais do que de ninguem tento esconder.

Pouso agora a caneta, guardo novamente as folhas na gaveta escondida do meu coraçao, e sigo a vida que me dás envolta num mundo de sonho e fantasia que alimentas, nessa ilusão que sustentas...
Sónia Granja
Enviado por Sónia Granja em 25/08/2006
Código do texto: T224952
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Sónia Granja
Portugal
42 textos (2021 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:19)
Sónia Granja