Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEXO PROFANO E SAGRADO

 
“Deus criou o homem a sua imagem; a imagem de Deus o criou, homem e mulher os criou” (Gn1,27). Se Deus os criou homem e mulher, criou conseqüentemente o sexo . E este portanto foi criado com a finalidade  de procriar. Esta imagem e semelhança com Deus, essencial para o homem, o homem e a mulher transmitem-na, como esposos e pais, aos seus descendentes: “Sede fecundos e multiplicai-vos, povoai a terra; submetei-a” (Gn1,28). Se  o sexo foi criado por Deus é sagrado, abençoado e a atração sexual entre homem e mulher é, e deve ser vista como algo que faz parte do Plano de Deus. “Por isso o homem deixa o seu pai e sua mãe para se unir a sua mulher; e já não são mais que uma só carne” (Gn 2,24). Desde o início aparecem como ‘unidade dos dois’’.A descrição bíblica por conseguinte, fala da instituição do matrimônio, por parte de Deus.Trata-se de uma relação recíproca; do homem para com a mulher e da mulher para com o homem. São chamados a viver uma comunhão de amor que é própria de Deus. Na “unidade dos dois”, o homem e a mulher são chamados, desde o início, não só a existir ‘um ao lado do outro “ ou “juntos”, mas também a existir reciprocamente “ um para o outro”.

O sexo é belo, permitido por Deus, porém dentro do casamento, a instituição  que  se tornou sacramento dentro da Igreja Católica.  O sexo é sagrado quando vivido de acordo com as normas estipuladas pelo próprio Deus quando prescreveu o Decálogo. O casal deve viver a sexualidade de maneira sadia e santa. Quando o sexo dentro do casamento foge dos padrões morais e religiosos passa a ser profano.
Mesmo sendo casados, fiéis, um ao outro, os cônjuges podem viver uma vida pecaminosa, quando apelam para estímulos sexuais como filmes pornográficos, objetos que os conduzam a luxúria e tantas outras abominações existentes.

Sobre a santidade do casamento e o profano podemos encontrar muitas orientações no livro do Levítico, capitulo 18, inclusive  sobre relação entre homens , com animal, entre irmãos, entre pai e filhos, mãe e filhos, sogro e nora, cunhados e outras mais entre pessoas da mesma família.Como exemplo de sexo profano temos na própria Bíblia várias passagens, como a das filhas de Lot, Gn19,30-38.Após a destruição de Sodoma, Lot e as duas filhas ficaram refugiados na montanha, numa caverna. Pelo fato de não haver no local, homens sobreviventes, elas embriagaram o mesmo e dormiram com ele , uma cada noite para assegurar a posteridade.Em Gênesis38 temos outro caso de sexo profano: O de Judá e Tamar. A nora sentindo-se injustiçada por conta da falta de cumprimento da lei do levirato, que suscitava uma posteridade ao irmão falecido, disfarçada de prostituta se faz possuir pelo sogro para garantir  sua descendência.

O homem no decorrer do tempo desenvolveu o raciocínio que ao sexo masculino tudo era permitido fora do casamento e que a ele o adultério não manchava a honra. No entanto a mulher deveria ser fiel e o adultério lhe era uma desonra. Esta maneira de pensar e agir foi a causa de muitos crimes para lavar a honra do marido traído. Ao homem porém sempre foi permitido ter a esposa e a ou as concubinas. Muitos constituíam outras famílias fora do matrimônio, embora a lei não as protegesse  por direito.

Com a conquista da igualdade de direitos a mulher passou a se comportar em muitos casos de maneira semelhante ao homem, praticando sexo livre (fornicação, adultério) e alguns jovens assumiram a profissão de garotos de programa (prostitutos).A indústria do sexo tem crescido assustadoramente, nos últimos tempos a ponto da prostituição ter se banalizado e  ser aceita até  por famílias como fonte de renda.

A idolatria ao sexo, ao prazer tem sido até mesmo incentivada através dos meios de comunicação social e de alguns psicólogos e sexólogos que pregam que tudo é permitido desde que lhe cause prazer. Sem falar na internet, que divulga sites pornográficos alimentando a industria do sexo virtual.Países ou estados  oferecem pacotes de turismo sexual, onde até crianças são vítimas da prostituição ilegal.

O sexo em si é puro e permitido aos casais que se amam, dentro do matrimônio. Ele é um dos componentes do amor. Mas a sexualidade desenfreada  praticada  descomprometida, quer entre os jovens ou adultos apenas para satisfazer os seus desejos torna o homem e a mulher semelhantes aos animais irracionais que não são capazes de refrear seus instintos.

A sexualidade sem afetividade, quando não se respeita o cônjuge  ou parceiro (a) como templo do Espírito Santo transforma o homem e a mulher em simples macho ou fêmea, como os demais animais.

Quando o sexo se torna profano deturpamos a imagem de Deus existente em nós.

marineusantana@hotmail.com


marineusa
Enviado por marineusa em 28/08/2006
Código do texto: T226966

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (marineusantana@hotmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marineusa
Brejo Santo - Ceará - Brasil, 71 anos
1726 textos (322793 leituras)
39 áudios (29265 audições)
18 e-livros (9104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:13)
marineusa