Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

mistérios.

Uma manhã chuvosa  e escura  ele morreu. Deixou  o mundo do mesmo jeito  que chegou , silenciosamente . Seus inimigos  disseram  que o fato dele não ter chorado  quando nasceu, já era  sinal das tendências  diabólicas  que ele demonstraria mais tarde . Mas o fato que  não  merece  dsiscussão  é que ele se foi. Se foi  em sua casa murada , de seus  cães pastores . Ficará longe de sua biblioteca  e de sua sala de vinhos . Deixará  para trás  seus discos , como também  seus amigos e seus inimigos . das suas tres esposas , seis filhos , doze netos e dois bisnetos  nem se fala  , logo  que o caixão deitar á terra  irão se lançar como cães famintos no butim da fortuna que o velho  cautelosamente tratou de  gastar. Vivia com duas pensões  e uma aposentadoria  , fora o lucro  mensalmente depositado  em sua conta, de  alguma aplicação  que sequer a Receita Federal conhecia.
Aquela manhã também marcou  a chegada do vento  frio no quintal  da casa. Por alguma  razxão, nem mesmo  nos dias de inverno  o frio conseguia  entrar na casa ou no quintal . Parece que foi só o velho  decidir ir embora  para que o frio  finalmente entrasse . Uma vingança tardia  ou o prenúncio  de mudanças ainda  mais profundas .
Naquela manhã  o relógio  bateu duas vezes  quando já eram quatro horas , e bateria  tres as cinco  e quatro as seis . Só quando o corpo  deixasse a mansão , no dia seguinte  o relógio voltaria  ao seu horário de sempre.
Naquela noite  em que ele morreu , as aves gorgearam  tão forte  que toda a cidade descobriu . Os cachorros uivavam  e se fez silêncio na mansão .
No dia em que  ele morreu . a criadagem  dispensou  suas roupas  e finalmente saíram á rua. Era a primeira vez , em quase quatro anos  da longa enfermidade  do homem.
Naquela  manhã que ele morreu , os inimigos fizeram festa , os amigos  se retiraram no aguardo .
Mas nada aconteceu!
No velório , as amantes , a esposa , os amigos  formavam um cordão de isolamento .
No momento  em que iam  fechar o caixão , lá  próximo do túmulo , um raio de Sol  atravessou as nuvens  e veio dar no rosto magro do homem.
E pela primeira vez elesd viram um sorriso brotar do rosto dele.    
grotius
Enviado por grotius em 04/09/2006
Código do texto: T232861

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
grotius
Santo André - São Paulo - Brasil, 61 anos
444 textos (16466 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 00:27)