Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A CORDINHA

_____________________

 

— Sajida, não é preciso ficar segurando a cordinha; deixe-a solta. Entendeu?

— Entendi.

— No momento certo é só puxá-la.

— Entendi.

— Então, podemos ir.

Sajida Mubara e seu marido Ali Hussein deram os últimos retoques em suas roupas e adentraram o hotel Radisson, um dos mais elegantes de Amã, a capital da Jordânia. No salão de festas do hotel, separaram-se. Havia uma festa de casamento. Sajida foi para um lado e seu marido para outro.

Enquanto caminhava, lentamente entre os convidados, Sadija repetia em pensamento: "A cordinha... é só puxar a cordinha... é só puxar...". De repente, uma tremenda explosão irrompeu num dos lados do salão. O marido de Sajida havia puxado a cordinha e a bomba atada em sua cintura explodira junto com ele. Hussein-bomba já era, o atentado estava consumado!

Pessoas fogem correndo e gritando do local, a confusão é total. No meio das pessoas que fogem, apavoradas, quem se vê correndo entre elas? Sadija, a esposa que havia entendido "tudinho" sobre a tal cordinha; porém, acho eu, ela não entendeu bem o espírito da coisa, ou não quis entender.

Sajida foi presa com o poderoso explosivo, amarrado a cintura, por baixo de sua roupa, intacto. Na entrevista que deu a TV jordaniana, disse: “Meu marido se explodiu. Ele me ensinou como lidar com a cordinha para detonar o cinturão, mas talvez eu tenha feito algo errado (será, mesmo?) e a bomba não explodiu. Paciência. Todo mundo fugiu, e eu saí correndo também”; ou seja, salve-se quem puder! ®Sérgio.

________________________________________________________________

Nota Sobre o Texto: Essa história foi baseada em uma notícia da TV, que memorizei.

Agradeço a leitura do texto e, antecipadamente, qualquer comentário.

Se você encontrar erros (inclusive de português), por favor, me informe.

Ricardo Sérgio
Enviado por Ricardo Sérgio em 07/09/2006
Reeditado em 27/05/2013
Código do texto: T234538
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Sobre o autor
Ricardo Sérgio
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 69 anos
1281 textos (21138671 leituras)
7 e-livros (8543 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:19)
Ricardo Sérgio