Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

              A CHEGADA DO INVERNO


         Choveu a noite inteira.De início, os trovões e relâmpagos amedrontavam as crianças e alguns adultos, vítimas de lem-branças traumáticas da infância.A claridade invadia o inte-rior das residências e, em seguida, ouvia-se os estrondos dos trovões.

        De vez em quando, ouvia-se os gritos estridentes e até so-luços daqueles que se sentiam ameaçados pela chuva. Os que não a temiam, deitados, bem agasalhados, ouviam o barulho da água batendo no telhado e sentiam-se embalados pelo som cadenciado que mais parecia uma canção de ninar.

         Que alívio! Era o início do inverno. A esperança começava a povoar os corações angustiados e desesperançados, porque não dizer: desesperados, pela ameaça de mais um ano de se-ca que já era castigante desde o começo do ano anterior.

         Muitas pessoas já haviam ido ouvir as previsões do Sr. An-tonio Luis, à rua 15 de Novembro, hoje Heráclito Alves. A palavra daquele homem simples, porém experiente, era semp-re uma profecia para os agricultores que costumavam consul-tá-lo antes de preparar a terra para o plantio.Apesar do temor da seca, como a esperança é a última que morre, aque-les mais confiantes e prevenidos já haviam destocado, en-coivarado, queimado os matos e até arado o seu pedaço de chão.

          Ao amanhecer a paisagem era outra: trabalhadores com enxa-das aos ombros se dirigiam aos seus roçados com semblantes alegres, seguidos por aqueles que conduziam o milho, o fei-jão e a cabaça d’água.

         Crianças risonhas brincavam com seus barquinhos de papel na correnteza das águas barrentas, na rua.

         Comadres conversavam animadas sobre a fartura que o inver-no traria.

          Ouvia-se a sinfonia dos pássaros que louvavam e agradeciam a Deus pela benção da chuva que viera para a salvação da Região Nordeste.

            Era o fim da seca e o início de um novo período de abun-dância para o homem e a mulher fortes e trabalhadores do nordeste do Brasil.




COM SOM EM:
http://www.marineusantana.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=236186
marineusa
Enviado por marineusa em 09/09/2006
Reeditado em 23/07/2008
Código do texto: T236186

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (marineusantana@hotmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marineusa
Brejo Santo - Ceará - Brasil, 71 anos
1726 textos (322791 leituras)
39 áudios (29265 audições)
18 e-livros (9104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:41)
marineusa