Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A BUSCA DO AMOR

Se estiver buscando o amor...
Experimente olhar em seu interior...
Osculos e amplexos,
Marcial

A BUSCA DO AMOR
Marcial Salaverry

Vamos falar da busca do amor, a partir de uma sábia mensagem de Norman Mailer. Esta:
"As pessoas ficam procurando o amor como solução para todos os seus problemas quando, na realidade, o amor é recompensa por você ter resolvido os seus problemas. "
O grande problema é pensar que o amor é algo que se busca, que tem de ser procurado, e até mesmo caçado. Então, procuramos encontrá-lo nos bares,  na internet, na praia, e até mesmo em uma prosaica  parada de ônibus.
E assim, procuramos pelo amor que pode estar eventualmente oculto nas boates, ou mesmo nas salas de aula, em cinemas ou teatros.   Na realidade, ele está por ali, está por aqui,à nossa volta, podemos mesmo sentir seu cheiro, degustá-lo, é preciso apenas descobrir por onde anda,  e entende-lo o mais rápido possível, pois já chegamos à conclusão de que só o amor pode nos trazer felicidade.
Contrariamente ao que muita gente pensa, o amor não é terapia, não é remédio que possa curar certos males, pois se estamos deprimidos, mal humorados ou ansiosos demais, o amor sequer se aproxima, e, caso o faça, poderá frustrá-lo, porque o amor precisa encontrar bom humor, ser recebido com alegria e bem estar. Não é um comprimido para ser ingerido como cura da solidão e da falta de auto-estima.
O amor não viceja em meio a tristeza e depressão. Até foge disso.
Muitas vezes o amor aparece quando já desistimos de tentar encontrá-lo. Desistimos daquela ansiosa perseguição, e passamos a tratar as pessoas com naturalidade, até mesmo felizes e aceitando uma eventual solidão ou desamor, estando, portanto prontos para recebe-lo.
É por isso que é preciso amar-se, em primeiro lugar, para então poder amar e, principalmente, ser amado por alguém. O amor apenas floresce em corações que sabem cuidar dele.
O amor, não precisa necessariamente vir antes de tudo, para nos trazer felicidade, ao contrário, ele é uma consequencia de nosso bem estar, pois é preciso estarmos bem conosco, para podermos bem receber o amor. Caso contrário, não seremos capazes de entende-lo, e poderemos afugentá-lo por nosso mau estado interior.  Ele não é garantia de que, a partir de seu surgimento, tudo o mais dará certo. Queremos o amor como pré-requisito para o sucesso nos outros setores, quando, na verdade, o amor espera primeiro você ser feliz para só então surgir, sem máscara e sem fantasia. É por aí mesmo.
Na realidade, o que se pode dizer em defesa do amor, é que ser feliz é apenas uma exigência razoável, não sendo na verdade uma  tarefa tão complicada.
Podem se considerar felizes aqueles que, sabendo  administrar seus conflitos, sabem aceitar suas eventuais oscilações de humor, e que realmente procuram analisar seus erros e acertos, sem ficar pensando que o mundo é cruel e que suas mazelas se devem ao desamor e à falta de sorte. O que realmente lhes falta é a motivação interior para encarar a vida e o amor de frente.
Devemos saber cuidar do amor, e não esperar que ele nos cuide.
É preciso entender que a felicidade é serenidade, é paz de espirito, está em nosso interior, nada tendo a ver com principes (ou princesas) encantados, e com luxo e conforto. Na realidade, o amor é o grande premio que a vida oferece para aqueles que sabem vive-la, amando-se, sabendo amar aquilo que tem, àqueles que estão ao seu lado, e sabendo ser amado por quem o ama.
Não adianta procurar o amor, pensando ser a solução para seus problemas, pois, na verdade, o amor é a recompensa por você ter resolvido os seus problemas.
E quando conseguirmos nossa paz interior, estaremos prontos para o amor. Mas um amor sincero, vivido com serenidade, e não aquele amor frustrante e frustrado que não soubemos entender, e por isso o perdemos, porque não soubemos regar adequadamente a plantinha do amor.
E a melhor maneira para isso, é vivendo a cada dia, sempre
UM LINDO DIA.

Para "ver" o amor... feche os olhos e abra o coração...

Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 11/09/2006
Código do texto: T237390
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19847 textos (1962143 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 01:28)
Marcial Salaverry