Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

               AS PAPOULAS


     Ao amanhecer, sentada num balanço, na varanda, faço a minha oração matinal, e saboreio a natureza ao meu redor. Olhando as papoulas do nosso jardim, observo que elas, como os seres humanos, são umas mais espertas e outras mais dorminhocas.
       Elas não acordam no mesmo horário. As de cor vermelha abrem suas pétalas mais cedo, depois as de cor salmon, em seguida as de cor rosa e por último as brancas. 
     Elas abrem vagarosamente como se espreguiçassem antes de despertar, efetivamente. 
     Cumprimentam o sol que as aquece com seus raios brilhantes e calorosos e iniciam a missão diária de embelezar não apenas o nosso jardim, mas o mundo inteiro, encantando os olhos de todos que lhe dirigem o olhar e perfumando a vida de todos os viventes.
      Parecem sorrir carinhosamente para cada um de nós que as admiramos.
       Cumprimento-as fazendo-lhes um carinho e sinto que elas me entendem, embora tenhamos linguagens diferentes.
        Elas como criaturas de Deus são sensíveis. Se as amo, elas o sabem.




COM SOM EM:
http://www.marineusantana.recantodasletras.com.br/
visualizar.php?idt=240072


marineusa
Enviado por marineusa em 14/09/2006
Reeditado em 13/07/2007
Código do texto: T240072

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (marineusantana@hotmail.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
marineusa
Brejo Santo - Ceará - Brasil, 71 anos
1726 textos (322768 leituras)
39 áudios (29264 audições)
18 e-livros (9104 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 14:16)
marineusa