Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COTIDIANO

Assisti  a um salvamento  de um atropelado , asisti um motoqueiro ser atendido. Mas nada disso  contou  para o nosso dia. Simples fatos em uma cidade  que não pode parar , que se recusa parar.
Acordar- banhar- lanchar- sair- trabalhar- almoçar- voltar - trabalhar- sair- assistir televisão- jantar - assistir televisão- dormir - acordar - banhar...
Notaram  as vezes  em que passamos pelo mesmo lugar?  Que andamos daquele mesmo jeito achando que andamos diferente? Cumprimentamos as pessoas  desconhecidas , do mesmo jeito . Pessoas que talvez nos nunca mais tenhamos a chance de conversar. Escolhemos sempre o mesmo restaurante porque é mais fácil, trabalhamos naquele serviço chato, com a promessa de um dia chutar tudo isso para cima e ir morar no Taiti. Ouvimos as reclamações de sempre das mesmas pessoas  que nos chamamos de chefes , e que eles sequer nos chamam pelo nome. Voltamos para casa  pelo mesmo caminho , porque é mais fácil , deitamos no sofá da mesma forma , comemos a mesma comida  achando que é diferente. Dormimos da mesma forma no mesmo lado da cama. Acordamos do mesmo modo, fazendo questão  do pé direito primeiro .
Não há modo de sair disso. É a isso que chamamos Vida . Dinheiro, mulheres , trabalho, vida . Simplesmente vida , como se isso fosse só uma palavra , perfeitamente descartável , utilizada para qualquer situação.
Aqueles dois , deitados no meio fio, só  atrapalharam o trânsito e o nosso dia. VIDA.
grotius
Enviado por grotius em 18/09/2006
Código do texto: T243662

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
grotius
Santo André - São Paulo - Brasil, 61 anos
444 textos (16466 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 09:26)