Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ASSIM É O VERDADEIRO AMOR

O amor verdadeiro, não é apenas elogiar as qualidades,
mas também apontar eventuais defeitos...
Osculos e amplexos,
Marcial

ASSIM É O AMOR VERDADEIRO
Marcial Salaverry

Quando amamos alguém, fica dificil enxergar seus defeitos, pois aos olhos de quem ama, tudo parece perfeito. A tudo estamos dispostos a perdoar. É-nos igualmente dificil tentar corrigir, se algum defeito lograrmos visualizar, porque pensamos que ele poderá ficar magoado.
Não é bem por aí, pois mostrar os defeitos, os pontos em que a pessoa amada está errada, é o passo mais importante para que eles sejam corrigidos. Isso, se houver reciprocidade no amor. O diálogo sempre será importante, seja para realçar as qualidades, seja para apontar defeitos.
É esse o verdadeiro amor.
O estado de amor eventualmente não nos permite ver defeitos na pessoa amada, mas se os enxergarmos, deveremos apontá-los, ao invés de nos calarmos. Se ele não conhecer nosso ponto de vista, jamais irá corrigir-se. Ou somos nós que podemos estar errados, e lhe daremos a oportunidade de mostrar que está certo, corrigindo nosso erro.
Tememos tocar em suas feridas, pois poderemos estar maximizando sua dor. Mas se não as tocarmos, não poderemos delas cuidar. Mesmo que sejam feridas d'alma. O diálogo é o ponto mais importante para que um relacionamento perdure, e seja saudável. Elogios e críticas devem ser expostas e conversadas...
Amar consiste em contemplar a Natureza Divina que existe por trás da pessoa amada, a imagem verdadeiramente  perfeita que se encontra atrás dos defeitos aparentes e mentalizar para que o ser amado se desenvolva cada vez mais. Esta é uma belissima forma de amar, mas é incompleta, pois se apenas procurarmos ver os pontos positivos, e até nos defeitos vermos qualidades, não estaremos ajudando nosso amor a crescer. Não se deve apenas relevar os defeitos, mas sim, revelá-los, dando-lhe a possibilidade de corrigi-los.
O verdadeiro amor não cobra... doa. Uma doação total, pode tirar o estímulo para a luta. É preciso que a doação seja mútua. Se for unilateral, o amor é falho.
O verdadeiro amor não questiona... ensina.  Não se deve dar o peixe, mas sim ensinar a pescar...O importante é saber ensinar, e saber receber os ensinamentos a serem recebidos. Reciprocidade é a base.
O verdadeiro amor não levanta a mão... acarinha. Mas também deve saber castigar, quando o castigo for necessário. Não se deve deixar de punir em nome do amor. São lições a serem aproveitadas.
O verdadeiro amor não julga... compreende. Se houver um erro, deverá ser julgado sim. Esta será a verdadeira prova de amor. Mostrar o erro cometido, dando-lhe a chance de se arrepender. E corrigir-se.
O verdadeiro amor não prende... é liberdade. Sempre o amor deve ser deixado em liberdade, principalmente de escolha. Assim, se se mantiver a nosso lado, é porque nos ama de fato. Em total reciprocidade.
O verdadeiro amor não impõe... respeita. Estre é o ponto básico para o amor. O Respeito, e deve ser mútuo. "Meu direito termina onde começa o seu, e vice versa". A possibilidade de um amor sobreviver, reside no respeito a essa máxima. E isso se consegue com muito diálogo, e muito respeito.
São estas as máximas de um verdadeiro amor. Sempre lembrando que será incompleto se, em nome do amor, deixarmos de enxergar e de apontar aquilo que acreditamos estar errado. Assim, estaremos dando-lhe a chance de se corrigir, ou de que ele nos corrija, mostrando que nosso ponto de vista está errado.
É assim que tudo poderá ser acertado e teremos todos um LINDO DIA.
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 23/09/2006
Código do texto: T247078
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19836 textos (1961237 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:59)
Marcial Salaverry