Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"O que estamos esperando?"

"Não há vidas pequenas; quando as encaramos de perto, toda vida é grande."
Maurice Maeterlinck

Todos nós temos nossas preferências, sentimentos, opniões, problemas e pontos de vista diferentes.
O que de fato me incomoda, é saber que somos julgados os tempo todo, diminuidos aos olhos alheios.
Acredito que quando passamos por dificuldades, devemos aprender lições, tirarmos algo positivo disso tudo... e não nos vangloriarmos por termos passado por situações mais difíceis do aqueles que nos rodeiam.

Somos todos capazes de suportar as dores, afinal, passamos apenas por aquilo que podemos suportar. Carregamos apenas a cruz que nos corresponde.
Quando estamos sofrendo ou quando parece que o mundo vai acabar, o tempo não pára e nem sempre temos o consolo necessário, mas nem por isso o problema deixa de ser menor ou a dor deixa de doer...

Não é porque o seu problema é maior do que o meu que você deve se vangloriar!
Não é porque eu venci, que você será fracassado caso não consiga superar!

Somos diferentes e tão iguais ao mesmo tempo...
Temos os nossos direitos e os nossos deveres a serem cumpridos... e vejo muita gente lutando por seus direitos, sem ao menos cumprir os seus deveres, sem ao menos ter feito o mínimo por si mesmo...

Lamento por ver tantos de nós reclamando de barriga cheia, enquanto conheço poucos que estão satisfeitos com aquilo que têm.

Ninguém precisa ser perfeito e nem bancar o bom samaritano!
Estamos todos vivos e até quando vamos esperar para sermos felizes?
O que estamos esperando?
A guerra acabar? A fome acabar? A violência acabar?
Será que estamos mesmo colaborando?
Estamos acomodados!

Cada um de nós merece o melhor da vida, desde que façamos por merecer...
Não se lamente tanto!
Lute pelos seus ideais... ainda que sejam banais para os outros...Lute até o fim!

"Não há vidas pequenas; quando as encaramos de perto, toda vida é grande."
Lilian Roque de Oliveira
Enviado por Lilian Roque de Oliveira em 23/09/2006
Reeditado em 23/09/2006
Código do texto: T247478
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Lilian Roque de Oliveira
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
170 textos (24267 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 14:23)
Lilian Roque de Oliveira