Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRA QUE FALAR EM NOVIDADES


Com a constante evolução tecnológica,
a novidade de hoje, será a velhidade de amanhã...
Osculos e amplexos,
Marcial

PARA QUE FALAR EM NOVIDADES?
Marcial Salaverry
                   
Que o mundo anda em constante evolução, é ponto pacifico. O que parecia utopia há pouco tempo atrás, hoje já é coisa superada, tão rapidamente anda o progresso da tecnologia.
Embora possa parecer incrível, mas muita gente ainda está ferrenhamente presa ao passado, e se recusa peremptoriamente a aceitar inovações.
Custam demais a acompanhar o progresso tecnológico da atualidade, recusando-se a acreditar que certas máquinas vieram para beneficiar o progresso da humanidade, agilizando as comunicações, facilitando o desenvolvimento da ciência.
Por mais que a elas se mostre os incríveis benefícios dessa evolução tecnológica, eles  fecham os olhos para o que está à mostra, e usam argumentos, para eles irrefutáveis, segundo os quais “antigamente não havia nada disso e se vivia bem melhor”.
Pode-se entender tal resistência, em se tratando de pessoas de pouca cultura e que teriam naturais dificuldades para entender por exemplo que um forno de micro ondas é bem mais ágil do que um fogão a lenha. Nesse caso, existe um contra argumento, pois também devemos reconhecer que o sabor da comida preparada num arcaico fogão à lenha é bem melhor.  Mas isso não é um detalhe tecnológico, é meramente uma questão de paladar, e estamos falando da praticidade da coisa.
Atualmente o grande pivô de discussões, é o novo monstro que veio destruir a paz e a tranquilidade dos lares, criando uma série de atritos familiares: O COMPUTADOR.
Há alguns anos, foi a televisão que causou estragos. Muitas pessoas recusavam-se a sequer cogitar da idéia de colocar um aparelho desses em casa.
Diziam mil e uma coisas contra ela, pobre vítima inocente de uma série de calúnias levantadas por seus detratores, pessoas que se recusavam a aceitar a evolução das comunicações. Imagine, diziam alguns, como se pode tirar as pessoas de onde estão, colocando-as em nossas casas. Chegavam mesmo a imaginar isso.  Não entendiam como poderiam ver quem não estava lá. E continuavam a escutar seus rádios.
Desde que o mundo é mundo, sempre houve esse tipo de resistência contra tudo que representasse uma evolução, uma mudança.
O infeliz do automóvel chegou a ser apedrejado em praça pública, pois era inconcebível que algo se movesse sem a tração animal, embora houvesse um montão de cavalos lá dentro, que muita gente queria ver a todo custo.
E chega agora a vez do computador. Já começa a ser um pouco mais aceito. Mas para muita gente, ainda é “coisa do demônio”. Essa coisa de se falar com o mundo todo em questão de segundos, de se fazer as mais complicadas operações matemáticas num piscar d’olhos... Absurdo. E claro, as dificuldades para o aprendizado de se lidar com essa “Coisa” são aumentadas.  E toca a dizer-se que existem radiações perigosas, que podem cegar as pessoas, que o computador provoca câncer...(aliás, o microondas também foi vítima dessas calúnias...).
Enfim, essa resistência ao progresso é algo inerente às pessoas acomodadas, que não querem evoluir, pois qualquer evolução, sempre exigirá algum esforço a mais, algum estudo para poder acompanhar a coisa, e pessoas com uma certa preguiça mental, preferem combater do que aderir.
Se essa mentalidade tivesse prevalecido, ainda estaríamos na fase da pedra lascada... (talvez mais felizes, quem sabe?), mas não estaríamos vivendo com o conforto que temos agora.
Mas, pensando bem, será que realmente todo esse conforto, todo esse bem estar que o progresso nos trouxe  é realmente benéfico? Antigamente fazíamos as coisas com maior esforço físico, e não precisávamos correr nas Academias.... Enfim, uma volta ao passado talvez não seja tão ruim assim...
Será que os detratores do progresso estavam mesmo tão errados assim?  Ou errado foi o progresso.  Aumentou a qualidade de vida, mas nos obriga a fazer ginástica...
Bem... temos que acompanhar a evolução tecnológica, sem dúvida.
Nunca esquecendo de uma coisa. O computador surgiu para resolver uma série de problemas... que não existiam antes que ele fosse inventado...
E pensando nisso, aproveito a rapidez do computador, pra desejar a muita gente, em diversas partes do Brasil e do mundo, UM LINDO DIA.

 
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 25/09/2006
Código do texto: T248722
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19840 textos (1961383 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:00)
Marcial Salaverry