Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A REAL BELEZA

Não há conceito mais subjetivo do que tentar
explicar o que é BELEZA...
O que é belo para uns, poderá ser repulsivo para outros...
Há quem ame uma lagarta, e quem prefere uma borboleta...
Osculos e amplexos,
Marcial

A REAL BELEZA OU A BELEZA REAL
Marcial Salaverry

Recebi de poetisa Eire esta trova que abaixo transcrevo, assim como uma foto, linda como sempre foi, é e será.

O tempo passa e não mente!
A mente mente por ela...
E eu mostro aqui simplesmente,
que eu já não sou mais aquela...
Eire, Setembro de 2006.
A última frase sublinhei instintivamente. E vendo a linda foto, respondi prontamente:

Realmente, não é mais aquela,
mudou muito, felizmente,
e a atualidade apenas revela,
essa beleza d'alma que aparece divinamente...
Marcial, setembro de 2006

De pronto veio à minha mente uma outra frase, famosa, de um poeta igualmente famoso, Vinicius de Moraes que dizia :
"Que me perdoem as feias, mas beleza é fundamental."
O que ocorre na verdade, é que existem vários tipos de beleza. E a mais aplaudida é a que todos vêem. A beleza arrebatadora, avassaladora, que surge majestosa  e exige logo servidão. A beleza física que encanta e arrebata ao primeiro impacto, exercendo forte atração, e encanta logo de imediato. Encanto esse, que nem sempre perdura.
É o que acontece com certas mulheres e homens. Chegam... e passam a ser o centro de gravidade dos olhares. Mas não acontece apenas com as pessoas. Pode ser também um objeto, um animal, uma paisagem, onde ficamos estáticos, deslumbrados, pasmos, sentindo o fremir interno. É assim também com certas músicas que, ouvidas, nos transportam. Podemos nos sentir dançando nas nuvens, mergulhando numa lagoa serena, ou, praticando surf em ondas magnificas em pleno Hawai, ou caminhando entre picos nevados, apreciando o divino por do sol que se vê nas montanhas.
Mas a esse tipo de beleza, é algo de momento, pois é uma beleza que se desgasta, que vai se se distanciando de si mesma até ficar feia. Não falo de velhice e desgaste físico, mas da beleza que se esgota e se exaure. Pessoas que perdem o brilho quando ficam sujeitas a situações adversas. Paisagens que perdem a beleza, quando a vemos bombardeada num pós guerra, ou mesmo, aquele lugar antes paradisíaco, que após um tsunami transpira tristeza e desolação.
O  que ocorre é que a gente olha, de repente, uma pessoa e repara que ela não apenas não está mais bela, e pensamos outras vezes, perguntando-nos se é que um dia o foi.  É como se inesperadamente a passassemos a ver, a enxergar, de uma forma diferente. A forma dessa pessoa andar, já não é altiva. A expressão do olhar perdeu a doçura.  Mas era tão bela... O que será na verdade que mudou? Ela? Eu? Ou será que amava o belo, e como meu conceito de belo mudou...Ou será que foi meu amor que acabou? Ou será que sua beleza exterior se esvaneceu, revelando que interiormente não era tão bela.
E é essa a beleza que não descobrimos com impacto estarrecedor, à primeira vista. Aos poucos vamos a percebendo. Um dia observamos que seu olhar espelha sua verdade de alma. No outro dia, o sorriso que vem de dentro do peito, e não apenas aquele estampado na face. O som de sua voz fica ressoando harmonicamente em nosso pensamento, onde expressões pessoais fazem toda a diferença. Seu corpo tão igual é tão diferente quando vibra ao meu toque. E sua pele...ah, sua pele tem a textura exata que desperta o desejo de carícia. É a beleza da alma, que, quando descoberta, a vemos e sentimos em toda sua extensão.
Como quem se entrega de alma ao destino do outro, você está pronto a se dizer: é bela, em mim, por mim, para mim. E isto é mais do que suficiente. A beleza está na iris de quem ama. A verdadeira beleza está no amor que sentimos. A beleza que é transmitida de alma para alma.
Razão tinha o poeta Vinicius...beleza é fundamental.(amor)
Razão tinha a poeta Eire...que já não sou mais aquela.(é melhor)
Mas convenhamos, me desdiga quem for capaz: É linda a beleza da alma que aparece divinamente.(do meu amor)
A verdadeira beleza que perdura por toda a vida, é aquela beleza interior, que expressa a alma de nossa alma... É essa a beleza a ser cultivada... E para quem ama, uma alma bela será sempre uma bela alma...
E com essa certeza, sem duvida é fácil ter UM LINDO DIA.
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 26/09/2006
Código do texto: T249660
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19860 textos (1963131 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 02:15)
Marcial Salaverry