Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tri-fatos

Quando chegou em casa, as notícias eram ouvidas desde lá do portão. A família reunida, o jantar sobre a mesa, as luzes da casa apagadas,vozes de todos ao mesmo tempo, constrangidos com um fato político.

Passou silenciosamente, pela sala, deixou sobre a cadeira a bolsa, as pastas, dirigiu-se ao banheiro, lavou suas mãos, retornou à sala, fez o prato, pegou o guardanapo, bolsa, pastas, deu boa noite à todos, seguiu para o quarto.

Abriu a janela, fechou as cortinas, alimentou o peixinho, desligou o celular, ligou o som. Beliscou a comida fria, verificou a correspondência, tomou banho,vestiu o pijama, apagou as luzes. Lá fora, barulho de gente conversando na calçada. Na sala, silêncio de todos diante da novela. Adormeceu.

Acabou a programação, começou a sessão coruja, o último apagou as luzes, fechou a porta, verificou as janelas. Ensaiaram abrir a porta de seu quarto, viram tudo apagado. No meio do silêncio, ainda se ouvia algum ruido, comentários sobre algum programa.

Ninguém ficou sabendo que a mãe dela duvidou de seu amor, que a tia de uma amiga, já idosa, se suicidou, que seu filho alegrou seu dia com uma belissima coreografia na escola.

Fecharam-se as cortinas do dia. Abriram-se as cortinas da alma.
veronica eugenio
Enviado por veronica eugenio em 20/06/2005
Código do texto: T26085

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
veronica eugenio
Cachoeiro de Itapemirim - Espírito Santo - Brasil, 55 anos
39 textos (2379 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:28)
veronica eugenio