Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
NÃO VOU COBRAR NADA NÃO



Encostado no balcão espero ser atendido. Duas funcionárias atendem, papéis nas mãos perto da mesa do chefe. Outros também aguardam. Lá de sua mesa o dono do cartório fala em bom tom para um dos clientes:
- Diga a ele que não vou cobrar pelo serviço.

Pelo serviço. Qual serviço? Pensei com meus “botões”.
- Assinou algum papel e repetiu para o rapaz.
- Não vou cobrar nada não, fala para ele.

A moça entregou os papéis e atendeu-me. Era para reconhecer cinco fotocópias de um atestado médico. Cinco assinaturas por cima do carimbo, coisa de segundos.
Rapidinho. Carimbou, assinou e entregou-me. Dez reais...
Pensei no pobre coitado do servente, do lixeiro e outros mais que trabalham o mês inteiro.

O velho ditado mais uma vez confirma a sabedoria antiga: 
- “Tem gente que nasceu com o botão para lua...”
Karuk
Enviado por Karuk em 10/10/2006
Código do texto: T261107
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Karuk
São João Del Rei - Minas Gerais - Brasil, 76 anos
300 textos (31527 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:46)
Karuk