CapaCadastroTextosÁudiosAutoresMuralEscrivaninhaAjuda



Texto

SERMÃO PARA O DIA DE NATAL

         O     Ú L T I M O         S E R M Ã O
O Nascimento de Jesus Cristo
Lucas 2.1-7 Mateus 1.18-25
Naquele dia, foi publicado um decreto de César Augusto, convocando toda a população do império para recensear-se.Este, o primeiro recenseamento, foi feito quando Quirino era governador da Síria.Todos iam alistar-se, cada à sua própria cidade.José também subiu da Galiléia , da cidade de Nazaré, para a Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém, por ser ele da casa e família de Davi, a fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida. Estando eles ali, aconteceu  completarem -se- lhe os dias, e ela deu à luz o seu filho primogênito, enfaixou-o e o deitou numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na hospedaria.(Sociedade Bíblica do Brasil)
  Caros irmãos e irmãs, agora que a data mais marcante do ano está chegando e, antes de iniciar a minha mensagem propriamente dita, primeiramente irei mencionar alguns dados históricos que antecederam a criação do natal ou do dia de natal.
Exordialmente falarei sobre as saturnais:
(......-As saturnais ou saturnária era uma festa romana em honra de Saturno,que se realizava em fins de dezembro e durante as quais se trocavam votos, presentes e se concedia aos escravos maior liberdade.Era uma festa também onde predominava  a linceciosidade e a orgia.......) Fonte Larousse)
(.......O 25 de dezembro tem a ver com a festividade da brunária pagã  que seguia a saturnália  de 17 a 25 de dezembro, celebrando o dia mais curto do ano e o “Novo Sol”… Essas festividades pagãs eram regadas com muitas bebidas e acompanhadas de muitas orgias.Muitos pregadores cristãos do ocidente e do oriente próximo, protestaram contra a frivolidade indecorosa com que se celebrava o nascimento de Cristo, enquanto os cristãos da Mesopotâmia acusavam os irmãos ocidentais de idolatria e de culto ao Sol, por aceitarem como Cristã a festividade pagã. Com a aprovação dada por Constantino para a guarda do domingo, dia em que os pagãos adoravam o Sol, e como a influência do maniqueísmo pagão que identificava o filho de Deus como o Sol físico, proporcionou a esses pagãos do século IV, agora “convertidos” em massa ao “cristianismo” o pretexto necessário para chamar a festa de 25 de dezembro (dia do nascimento do deus-Sol) de dia do nascimento do filho de Deus,e assim foi que “o Natal” se enraizou no mundo ocidental! O Natal é, portanto, a mesma velha festividade pagã de adoração ao Sol.revertida para a comemoração do nascimento de Jesus Cristo, para que o mundo cristão pudesse lembrar sempre do nosso Redentor.......)- Fonte Wikipédia.
(.....Quando o Natal se originou e o significado cultural da sua comemoração.
O Natal é uma data em que comemoramos o nascimento de Jesus Cristo. Na antiguidade, o Natal era comemorado em várias datas diferentes, pois não se sabia com exatidão a data do nascimento de Jesus. Foi somente no século IV que o 25 de dezembro foi estabelecido como data oficial de comemoração. Na Roma Antiga, o 25 de dezembro era a data em que os romanos comemoravam o início do inverno. Portanto, acredita-se que haja uma relação deste fato com a oficialização da comemoração do Natal.
As antigas comemorações de Natal costumavam durar até 12 dias, pois este foi o tempo que levou para os três reis Magos chegarem até a cidade de Belém e entregarem os presentes (ouro, mirra e incenso) ao menino Jesus. Atualmente, as pessoas costumam montar as árvores  outras decorações natalinas no começo de dezembro e desmontá-las até 12 dias após o Natal.,após  o dia de Reis, juntamente com as lapinhas.
Do ponto de vista cronológico, o Natal é uma data de grande importância para o Ocidente, pois marca o ano 1 da nossa História......)-Fonte Wikipédia.
(........A origem da figura do Papai Noel.
Estudiosos afirmam que a figura do bom velhinho foi inspirada num bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia em 280 d.C. O bispo, homem de bom coração, costumava ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas.
Foi transformado em santo (São Nicolau) pela Igreja Católica, após várias pessoas relatarem milagres atribuídos a ele.
A associação da imagem de São Nicolau ao Natal aconteceu na Alemanha e espalhou-se pelo mundo em pouco tempo.
. Nos Estados Unidos, ganhou o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e em Portugal de Pai Natal .
 Nome do Papai Noel em alguns idiomas:
- Alemanha (Weihnachtsmann, O "Homem do Natal"), Argentina, Espanha, Colômbia, Paraguai e Uruguai (Papá Noel), Chile (Viejito Pascuero), Dinamarca (Julemanden), França (Père Noël), Itália (Babbo Natale), México (Santa Claus), Holanda (Kerstman, "Homem do Natal), POrtugal (Pai Natal), Inglaterra (Father Christmas), Suécia (Jultomte), Estados Unidos (Santa Claus), Rússia (Ded Moroz).....)- Fonte Wikipédia.
Caros irmãos e irmãs, o verdadeiro sentido do dia de Natal, era realmente lembrarmos do nascimento de Cristo e vivermos momentos de comunhão com as pessoas,com o espírito e com o nosso interiror. Durantes anos no Natal se semeou e cultivou o princípio pelo qual ele foi criado em substituição de uma festa pagã, para que houvesse a possibilidade de vivermos em comunhão na finalização do ano, e isto norteou a humanidadade cristã por muitos séculos, até chegarem os vícios do capitalismo exagerado e o Natal passou a ser um símbolo, talvez, o maior do mundo capitalista e isto é fácil de ser  comprovado senão vejamos:Todos os comerciais da mídia escrita,falada,televisada e nos murais de todo o mundo,o Natal está todo ele associado aos produtos e a figura maíscula do Papai Noel e dos produtos postos à venda no comérico.
A indústria é aquecida com a fabricação de diversos produtos, que serão vendidos com a finalidade unicamente de serem  transformados em presentes que serão dados para os parentes e amigos e ,a campanha publicitária, com início nos estertores do mês de novembro,dura até o início de janeiro com as chamadas liquidações do que sobrou do Natal,ou seja,o natal é esticado até meados de janeiro por conta desta liquidação do que sobrou nas indústrias e nas lojas de departamentos.Até o décimo terceiro salário no Brasil, no passado era chamado de verba natalina consta na CLT ou constou até pouco tempo atrás.
Se pesquisarmos nas mídias fonográficas, constataremos que existem mais músicas de Natal falando de Papai Noel do que  do nascimento de Jesus Cristo. Basta ouvirem e observarem a maioria dos jingles por exemplo e os comerciais em geral. Na verdade, somente as pessoas cristãs, e, que seguem à risca, uma denominação religiosa que  através das suas comunidades, comemoram e fazem cultos homenageando a chegada do nosso Salvador Jesus Cristo.Existem Igrejas Cristãs que não consideram o dia 25 de dezembo, o dia do Nascimento de cristo, e estão corretas em suas decisões, afinal de contas, pelos relatos bíblicos,dezembro não seria a época certa do verdadeiro nascimento de Cristo.
Não sei explicar bem o porquê de o Natal despertar muitas tristezas em várias pessoas .Talvez pela proximidade do final do ano, ou por causa realmente de algum fator psicológico que as transporta para esta tristeza,como a ausência de um ente querido,saudades da infância ou coisas inexplicáveis; Existem pessoas que até entram em uma depressão profunda na época em que o Natal se aproxima.
  Isto posto, dá para verificarmos hoje em dia, que a data dedicada ao nascimento de Cristo, não passa de uma demanda comercial e consumista na economia globalizada dos países capitalistas. A massificação do feriado cristão fez com que a data se tornasse um ícone lucrativo para os industriais ,comerciantes e as múltiplas agências de publicidade e propaganda.Até a Missa do Galo nos mostra uma ostentação sem limites que, nada nos faz lembrar da simplicidade de como Cristo chegou ao mundo, no que tange ao seu nascimento em uma manjedoura, em uma estrebaria e, até mesmo muito diferente do que ele pregou nos seus quase três anos de ministério aqui na terra e. cujos ensinamentos perduram até os dias de hoje. O festival de luxos que nos é mostrado em rede internacional de televisão , deixa bem claro  que o Natal está cada vez mais se distanciando do seu intento inicial.
Para a maioria da população, o feriado de natal é para tirar o estresse, descansar, beber muito, viajar, curtir as folgas, muita festa, muita dança, muito sexo e em alguns casos muitas orgias com drogas etc.. Isto nos aproxima mais e  mais das saturnálias do que nos aproxima de Cristo e dos seus ensinamentos. Se fizermos uma mensuração do Natal de hoje, com o Natal primitivo, com certeza, com a secularização do atual Natal, estaremos mais próximos das saturnárias do que qualquer outra coisa, espiritual, de comunhão e de reflexão.
Caros irmãos e irmãs, eu sinto saudade do Natal do meu tempo de infância no interior da Bahia, quando o Natal era uma festa para todos,  onde  a comunhão era uma comunhão para todos ; Protestantes e Católicos sempre davam as mãos e caminhavam juntos. Lembro-me dos ensaios das peças de natal na Igreja Presbiteriana da minha cidade onde eu era um dos atores, juntamente com os meus amigos: Zetinho, Anfilófio, Luciano, Silas,  Loide, Virginia, Nilva,Waldekc, Valdesia,Valdeir, Detizinha e outros mais. Lembro-me das peças encenadas no Jardim Jacaré, pelos meus amigos coroinhas da Igreja Católica da cidade. Lembro-me de Dona Lindaura, Dona Delza, Dona Anita da padaria, Dona Fidelcina, Dona Deti  e outras mulheres confeccionando as árvores de natal de maneira artesanal, com sisal, colorido manualmente de verde ,com armação de madeira e algodão como enfeite para lembrar as neves,típicas do clima de Natal no hemisfério norte, enfeitadas com pequenos acessórios comprados na loja de dona Neusa Coelho ou na livraria Santa-Mariense; Lembro-me da loja de Dona Neusa Coelho, enfeitada para vender os presentes de Natal. Dos clubes com os festeiros preparando as festas, das casas cheias de guloseimas para comermos. Lembro-me das montagens das lapinhas e as novenas de Reis que, tinham o seu início antes do Natal e o seu término no dia de Reis, dia em que as árvores de natal e as lapinhas eram desmontadas. As músicas natalinas e os músicos da festa de Santo Reis,fazem parte ainda  hoje da minha memória.  Lembro-me dos amigos exibindo os seus presentes e deixando os mais pobres também desfrutarem destes presentes, e também desfrutavam dos presentes mais simples e humildes, como os meus por exemplo. Lembro-me do sorriso das pessoas ao cumprimentarem as outras desejando um feliz Natal e ano novo, mas um feliz Natal e ano novo de coração. Lembro –me da Missa do Galo celebrada na Igreja Matriz, uma Missa simples mas com uma mensagem gigantesca celebrada pelos Padres Italianos e, após a Missa do Galo da nossa cidade, acompanhávamos a Missa do Galo transmitida ao vivo diretamente do Vaticano, com o pronuncimento do Papa Paulo VI, através das ondas da Rádio Aparecida.
Caros irmãos e irmãs, parafrasearei a mesma mensagem citada no meu primeiro Sermão, Sermão para o Domingo de  Páscoa, para encerrar esta minha série de Sermões . Não importa o que o significado externo do Natal mostre para vocês. Ele sempre será o momento de recomeço e, para que isto aconteça,vocês precisam jogar fora todos os sentimentos ruins e mesquinhos, os quais cobrem o dia a dia de vossas vidas, transformando vocês em travestidos da mediocridade que assola a humanidade.
   Como disse um dia o Padre Antonio Vieira: Para que um homem se veja a si mesmo, são necessárias três coisas; Olhos, espelhos e luz. Se  tem espelho, e é cego, não poderá ver por falta da visão;Se tem o espelho e a visão, e é de noite no escuro,não poderá ver por falta da luz. Então, é mister  espelho ,é mister olhos, é mister a luz. A conversão da alma se dá ,quando entramos no nosso interior para vermos a nós mesmos, em busca da nossa melhora como seres individuais e depois aplicarmos na nossa vivência no coletivo.
  Vamos buscar coisas boas para as nossas vidas e para os que se avizinham de nós. Vamos utilizar a filosofia experimental deixada por Cristo para nós: Amar ao próximo como a nós mesmos/conhecereis a verdade e ela vos libertará.
  Caros irmãos e irmãs,  façamos deste Natal o maior momento de reflexão para dentro de nós mesmos ,sem nos preocuparmos em comprar presentes para darmos a quem gostamos. O amor Ágape é o mais importante de tudo; e é o que norteará a reconstrução de um novo mundo, diferente do atual. O verdadeiro significado do Natal é focarmos nas lições de Jesus Cristo,(o que deveria ser homenageado neste natal), com Cristo, com o mundo, com o nosso próximo e em nós mesmos. Que a paz do Senhor Ilumine o caminho de todos vocês e o meu,e, que todos os dias do ano que está chegando, e o que está sendo concluído, sejam verdadeiros Natais, que sejam projetados como verdadeiros renascimentos de paz, de reflexão e ação de amor para fazermos o bem ao próximo e a nós mesmos. Vamos ressuscitar o novo homem e a nova mulher!Vamos nascer  de novo! Sejamos este novo homem e esta nova mulher neste dia de Natal e a partir dele!
Queridos irmãos e irmãs, que a paz do Senhor Jesus cristo acompanhe vocês até a eternidade e encerro este meu último sermão desejando a todos um FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO NOVO
FELIZ 2014 QUE A PAZ SEJA ETERNA ENQUANTO HOUVER BOA VONTADE E QUE ELA SEJA SEMPRE CONVOSCO.

AMÉM

SERMÃO ESCRITO POR DEÍFICO
COLABORADOR DO BLOG LIRIO URBANO
DEÍFICO
Enviado por Jota Kameral em 04/12/2010
Reeditado em 24/12/2013
Código do texto: T2653269
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Jota Kameral
São Paulo - São Paulo - Brasil, 56 anos
294 textos (74068 leituras)
26 áudios (778 audições)
12 e-livros (398 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 01/08/14 23:26)