Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                   O medo do dossiê 

     Tenho uma mera impressão que o governo está preocupado com o dossiê, temos visto declarações e alguns noticiários que levam a nítida impressão que há envolvimento com o presidente e que tira seu sossego. 

     Estamos vivendo um regime democrático e já tivemos oportunidade de ver muitas pessoas do alto escalão do governo caírem. É bom lembrar que foram as instituições brasileiras, a mídia, as entidades sérias que através de seu repudio e pressões derrubaram vários políticos que estavam no governo. Tivemos a oportunidade de ver o ministro da fazenda homem que depois de Lula era o mais forte do governo cair por uma atitude desastrosa, violar o sigilo bancario  de um caseiro. 

     Hoje as instituições brasileiras têm mil formas de chegar aos fatos. É importante, refletir que se de um lado há uma autoridade do governo com poder sobre as entidades governamentais, por outro há entidades totalmente dependentes e profissionais que não se intimidam com pressões governamentais e que tem um desejo interior de cidadania. 

     Não se esconde um fato por muito tempo, os indícios da atuação de Lula neste escândalo do dossiê é muito forte. Muito embora ele negue, são pessoas próximas demais como um assessor de mais de 20 anos de dedicação, um  outro se trata de uma pessoa que participava da vida intima do presidente como churrasqueiro; outro ainda  que foi ministro e é presidente do partido do PT licenciado que também foi coordenador da campanha de Lula. Enfim, são indícios muito contundentes 

     Quando Lula os chama de aloprados ele tem razão, porque agiram como amadores, como trapalhões. Esqueceram que os Vedoins estavam sendo monitorados e assim, a casa poderia cair, fizeram um trabalho completamente de amadores. Neste sentido cabe a indignação de Lula e a expressão de aloprados. 

     Lula está contando com a impunidade e com a garantia das urnas. Pensa que ao se eleger os ânimos se acalmam e que a oposição diminua a pressão sobre o governo sobre este assunto. Lula também possa estar contando que vencendo estas eleições ela já passa a ser uma questão superada e o pensamento se volte para 2010. Enfim, Lula acredita que com sua eleição passa toda esta onda e alguns tucanos sentarão com ele. 

     Mas é notório que Lula está preocupado com o dossiê e isto é percebido quando a oposição cobra a policia federal; quando a oposição pressiona o TRE; quando a oposição recorre aos órgãos competentes e responsáveis para auxiliar e cobrar investigações; quando a oposição vai em instituições civis e representativas como a OAB. Enfim, o governo sabe que pode ganhar a eleição no voto e perder a eleição na justiça. 

     Vi um senador na tribuna dizer que votar em Lula é continuar a crise, é de fato ele tem razão. A atitude de comprar um dossiê para prejudicar um candidato tira toda lisura da eleição e se comete um crime eleitoral. Também já foi dito pelo próprio deputado do PT Biscaia presidente da CPMI da sanguessuga que a origem do dinheiro é ilícita. Não há duvida que as investigações cheguem a Lula e que abre a possibilidade de Impeachment ou mesmo a cassação de seu diploma. A justiça não atua sob a ótica emocional, mas a partir de dados técnicos.
Ataíde Lemos
Enviado por Ataíde Lemos em 18/10/2006
Reeditado em 18/10/2006
Código do texto: T267622
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Ataíde Lemos
Ouro Fino - Minas Gerais - Brasil, 51 anos
5266 textos (1219384 leituras)
5 e-livros (11756 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:21)
Ataíde Lemos

Site do Escritor