Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tão pouco...mais é tudo

Eu sinceramente quero me encontrar e entender este caos todo que agora não faz o menor sentido, quer entender porque as pessoas brigam por tão pouco e porque desistem tão fácil. Eu até entendo que à alguns momentos na vida que ficamos exigentes demais e isso faz com que o nosso grau de concepção humana mude e torne as coisas cada vez mais difíceis.
Não quero a estabilidade mórbida dos dias que parecem que são vividos de par em par, quero a emoção o simples ato de sentir-se vivo de poder voar de sentir que sou capaz.
Quero ter a certeza que independente das atitudes que eu venho a tomar as pessoas saibam pensar duas vezes para que assim aprendam a perdoar sem ressentimentos.
Não quero mais sentir emoções passageiras, sentimentos que não são concretos e me contentar com isso como se não houvesse escolha.
Quero clareza em minha mente .... literalmente oxigenar o cérebro, quero saber que felicidade existe e ter a certeza que independente das coisas ruins que acontecem existe uma mão lá em cima que esta sempre a me proteger e foi esta mesma mão que já me liberou de muitas enrascadas em minha vida.
Quero parar de sentir medo até das coisas que já passaram, quero sentir que eu tenho força e ter a certeza que tudo que a minha mão toca pelo menos 50% tenha um final feliz.As vezes sinto que tenho sentimentos tão frios e que sinceramente não me levaram a ser uma pessoa melhor ou um alguém mais feliz. Quero, desejo e busco a motivação para que a minha vida seja cada vez melhor e assim eu consiga expressar no que escrevo.
Jogando limpo, abrindo o coração não sei o que acontece, o que sei é que vivemos em um mundo onde a cada dia que passa nosso coração fica mais triste com o que presenciamos e a nossa coragem fica cada vez menor diante de tanta covardia.
Apesar de todos os medos, incertezas e aflições, acredito piamente em todos aqueles que lutam contra a covardia dos homens, a submissão de algumas mulheres e contra a tirania de todos aqueles que não sabem que a melhor forma de se fazer justiça é sentindo a verdade palpável aquela na qual nenhuma maldade no mundo é capaz de abalar.
Mary Borges
Enviado por Mary Borges em 22/10/2006
Código do texto: T270492
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Mary Borges
São Paulo - São Paulo - Brasil, 30 anos
41 textos (3376 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:36)
Mary Borges