Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONHO

Já são horas mortas . Horas de dormir e de sonhar , de adentrar o campo  insondável  onde tudo é possível . Ou não. Onde o cavalo alado  de asas azuis desaparece e vira grifo, quimera , o ônix  do Grande Olho  que tudo olha  no rosto mudo do homem  sem boca que tagarela para a Lua de Millies  com o foguete atravesado  nos olhos. Onde  a donzela deflorada  e estuprada  é tão virgem  e cândida  como a mais virgem das Vestais. No palácio  de marfim e ébano  que um dia entrei  encabulado em uma audiência com a rainha assassina  que se banha no sangue  de mil donzelas defloradas  e que atende pelo no me de Catarina Médici - Romanov .Um dia foi rica, teve pasjens que andavam nus  e mucamas tão alvas como as Neves do Kilimanjaro. Perdeu tudo , a coitada, em uma noitada  de bacarat com Patinõ e Rubirosa , que ladeando George Raft  eo sargento Batista  corriam vestidos de mulher  junto com Kerenski  em direção á Varenes .Esperavam por eles o carrasco de Paris e o Julgamento da História. Mas Catarina de Médicis Romanov  ainda aceitou a contra-dança com o homem de cavanhaque , que se chamava Ravagnac  e que a trocou por Lucrécia que desistira de Alexandre VI  para trocar um dedo de prosa  com Savanarola na pérgula do palácio . Com a Lua como cenário , Lucrécia  se disse apaixonada pelo frade florentino , que fugiu com Gapón  á procura do Homem da Lua . Deixou  Joana, Maria |Lucrécia e Catarina  para valsarem no meio do salão  iluminado por mil holofotes , e onde  imperava sózinho no trono  de pérolas e alabstro , o Mestre de Cerimônias do Inferno , tendo aos pés o terrível cachorro de três cabeças . Falava: " Girem ! Girem!  Que um dia  suas cabeças hão de me pertencer . " Despedi-me assim do festim  depravado , ao som de "Mi Buenos Aires Querido " cantado em dueto  por Peron e Jorge Luiz Borges.  
grotius
Enviado por grotius em 25/10/2006
Código do texto: T273539

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
grotius
Santo André - São Paulo - Brasil, 61 anos
444 textos (16466 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:36)