Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POR QUE A PRESSA?

Observando, enquanto aguardava o trem, a pressa com que se movimentavam as pessoas, a caminho do trabalho, ou das compras, ou ainda de um compromisso com hora marcada, fiquei a pensar que, alguns anos passados, não era assim.

Existia, antigamente, uma calma salutar e um costume não menos de conversar. Quando menino, morava numa vila de treze casas, o que significa dizer que havia ali uma razoável quantidade de crianças. À noite, enquanto dedicávamo-nos às brincadeiras, os adultos sentavam-se à porta de casa, a conversar por algumas horas. Era uma forma de quase inconsciente lazer, que, completado pelo posterior sono noturno, repunha as energias de todos eles, para as tarefas do dia seguinte.

Eram tempos de uma tranqüilidade que não se vê mais, sem dúvida. E, diante do quadro à minha frente, perguntei a mim mesmo, sem contudo achar a resposta: aonde pensa que vai essa gente, com tanta pressa? Por que correr tanto?

Ah, bem lembrado: há quarenta anos, não era só essa correria que não existia. Também não se conhecia a palavra “stress”.
Mario Roberto Guimarães
Enviado por Mario Roberto Guimarães em 26/10/2006
Reeditado em 26/06/2009
Código do texto: T273905
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mario Roberto Guimarães
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 64 anos
1952 textos (229690 leituras)
2 áudios (624 audições)
1 e-livros (650 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:02)
Mario Roberto Guimarães