Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCOLHAS QUE FAZEMOS


Muitas vezes precisamos escolher, e nem sempre fazemos a escolha certa...
Osculos e amplexos,
Marcial

ESCOLHAS QUE FAZEMOS
Marcial Salaverry

Se nos fosse facultado prever o futuro, quantos aborrecimentos poderiam ser evitados... Quantos erros cometidos, deixaríamos de cometê-los... Mas, convenhamos, a vida perderia sua graça, pois é justamente em sua imponderabilidade que reside a verdadeira emoção da vida.
Se ao nascermos soubéssemos exatamente tudo o que nos iria acontecer, simplesmente ficaríamos sentados, para “ver a banda passar”....
Muitas vezes ao longo de nossa vida cometemos crassos erros de julgamento, que logicamente não seriam cometidos se nos fosse dado prever as falsetas que nos seriam feitas por esta ou aquela pessoa.  Quantas vezes depositamos inteira confiança em alguém, e recebemos aquela tradicional punhalada pelas costas, como agradecimento por um bem praticado, por uma ajuda prestada.  Se nos fosse permitido prever o que iria acontecer, claro que teríamos mantido distância de certas figuras soturnas que cruzaram nossa existência.
Mas... o bom da vida está justamente nisso.  Na oportunidade que temos para exercer e treinar nosso discernimento, nossa capacidade de análise.  É justamente em cima de erros cometidos que poderemos fazer nossa base, aprendendo a evitá-los no futuro.  Ou ao menos ficar de sobreaviso, sempre minimizando consequências que poderiam ser piores.
Claro que não é fácil adivinhar o que se passa no interior das pessoas.  Nossa capacidade de julgamento está longe, muito longe da infalibilidade, por mais que tentemos ficar alertas, sempre deixamos margem para erro em nossos julgamentos.
Algumas vezes, nos deixamos levar pela emoção, e até mesmo pela amizade.  Jamais seremos capazes de saber quais as reais intenções, e algumas vezes acabando repetindo certos erros.
As escolhas que fazemos  na vida, permitindo a aproximação de pessoas que, quando em busca de  oportunidades, mostram um lado de sua personalidade, totalmente diferente de seu real, apresentando-se quase como anjos, e que depois mostram sua verdadeira face, provocando sempre duras decepções.  Tais fatos devem ser registrados para o futuro, servindo-nos como base para novos julgamentos, que deverão ser feitos com melhor discernimento.  Não poderemos novamente “abrir a guarda”, para evitar novos desencantos.
Seja no campo profissional, seja no campo pessoal, muitas vezes procuramos fazer o bem, e descobrimos que tudo não passava  de uma fraude, provocando-nos um grande desengano, e muitas vezes nos causando sérios contratempos.  Por exemplo, quando prestamos um favor, sendo fiador de alguém, e depois temos que arcar com o ônus de seu débito. Ou então quando prestamos um favor, e somos vítimas da ingratidão.  Quem de nós nunca sofreu uma dessas?
No campo do amor, muitas vezes pessoas se apresentam como "anjos"  divididos entre o Céu e a Terra... e sob essa doce aparência, acabam se insinuando em nossa vida.  Quando mostram seu real caráter (ou a falta dele...), aparecem como realmente são, deixando claro nosso erro de julgamento.
Contudo, quando algo assim nos sucede, não nos devemos deixar abater, pois talvez seja justamente essa a idéia de quem nos aplicou o golpe.  Devemos ter a força de reação suficiente  para sempre “dar a volta por cima”, sabendo sair airosamente de situações desse tipo, sempre tendo presente que são lições que a vida nos oferece.  Devemos ter o discernimento suficiente para aproveitar tais lições, e evitar reincidir em mesmos erros no futuro.
O gostoso da vida é justamente esses eternos testes a que somos submetidos.  A essa impossibilidade de prever o futuro.
Muitas vezes “embarcamos no Titanic” conscientemente, ou seja, sentimos que algo irá acontecer, mas como bons jogadores no poquer da vida, pagamos prá ver e quando as coisas acontecem, descobrimos que “aquela vozinha” que nos alertava, deveria ter sido ouvida... mas, fazer o que, já embarcamos... É procurar sair o mais airosamente possível, e procurar entender que certas “intuições”, devem ser seguidas.
O mais importante, é nunca nos deixarmos abater pelas vicissitudes da vida.  Se pessoas houve que não corresponderam à nossa confiança, e falharam conosco, temos que entender que muitas outras estão ao nosso lado, nos prestando seu apoio e consideração.  Só é necessário sermos mais seletivos para o futuro.
E com a mesma facilidade que poderemos nos decepcionar com alguém, poderemos ter surpresas muito agradáveis com outras pessoas.
São coisas da vida e do destino, e nesse expectativa, sempre queremos ter UM LINDO DIA.
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 26/10/2006
Código do texto: T273945
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19852 textos (1962374 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:13)
Marcial Salaverry