Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Gaúchos injustiçados!

Vejam, nós gaúchos às vezes somos chamados de bairristas, machistas, xenófobos, separatistas e até racistas por pessoas de outros estados.
Então tá, isso tudo é puro preconceito contra a gente.
Os fatos da história recente o comprovam.
Vejamos os resultados das eleições para governador (pós-ditadura):
1986 - Elegemos o descendente de "turcos" Pedro Simon.
1990 - Elegemos o "negrão" Alceu Collares. E ele casou com uma loira, sua secretária de Educação, para provar nossa cultura de integração racial!
1994 - Elegemos o Antônio Britto, outro descendente de "turcos".
1998 - Pela primeira (e única) vez elegemos um gaúcho típico, dos quatro costados, o Galo Missioneiro da Bossoroca, Olívio Dutra.
2002 - Elegemos o decendente de italianos Germano Rigotto.
2006 - Bueno, agora chegamos ao cúmulo de eleger uma paulista (!?!?!), a Yeda Crusius, e derrotando o Galo Missioneiro! E, de lambuja, uma governadora, uma mulher!
Viram, somos injustiçados!
O que somos é do contra, brigões!
Novamente, segundo nossa tradição, elegemos um governador de oposição ao presidente da república. Ganhou o PT no Brasil? Pois fomos de PSDB, só pra contrariar!
Também podem nos chamar de machos e charmosos. Aliás, a governadora eleita veio pra cá porque conheceu um economista gaúcho lá na USP. Daí...
... Que nem toda a fama que o gaúcho tem nos outros estados é preconceito.
Mas bah tchê!

João Adolfo Guerreiro
Enviado por João Adolfo Guerreiro em 31/10/2006
Reeditado em 10/01/2007
Código do texto: T277999
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de João Adolfo Guerreiro). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
João Adolfo Guerreiro
Charqueadas - Rio Grande do Sul - Brasil, 48 anos
640 textos (131851 leituras)
83 áudios (12906 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:48)
João Adolfo Guerreiro

Site do Escritor