Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Monólogos de solidão

Rosa Pena


Não escrevo para que me leias, se assim fosse teria que escrever em braile, visto que és cego. Também as músicas que coloco não são para teus ouvidos, pois não sei se já compraste um viennatone. Sem teus aplausos, é óbvio, pois além de tudo, acho que ainda não fizeste implante de mãos.Escrevo para mim.
Solamente.

-Corta!

No meu teatro particular a platéia sempre está lotada, e vivo em cada poesia minha noite de estréia. Felicíssima por sinal.
Basto-me!

-Corta!

Quem mandou uma jamaicana se apaixonar por um polonês, se ambos não sabem sequer falar em inglês?

-Corta!!

Não sei se te amo ou te odeio.

- Corta!!!

"TE ADORO"

-Grava!!!!!!!



registrada na BN
Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 26/06/2005
Reeditado em 29/08/2012
Código do texto: T27952
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
960 textos (1418055 leituras)
48 áudios (24767 audições)
33 e-livros (29020 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 20:47)
Rosa Pena

Site do Escritor