Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cadê meu ninho?

Falam sempre da síndrome do ninho vazio(quando os filhos saem de casa), mas como se chama a síndrome da filha que sente saudade da mãe, dos irmãos, mesmo quando eles estão logo ali?
A fase de adaptação à nova vida é mais difícil para a mulher acredito, pois ela fica mais presa, em função das novas responsabilidades assumidas com o companheiro, com a casa. E, se tiver emprego, fica ainda pior.
Nossa realidade não nos permitia arcar com o custo de auxiliares nas tarefas caseiras. Assim, os horários livres eram dedicados à limpeza da casa, lavar roupas, passar
Eu sentia falta das conversas à mesa da refeição da noite. Não jantávamos. Tomávamos café com pão,  manteiga, schmia. Nossa mãe servia o café no bule esmaltado. Costumava misturá-lo com o leite para ter a certeza de cada um fosse servido da mesma quantidade.
Muitas vezes, passavam semanas até poder visitá-los. Aí, voltava a ser a filha e irmã. Preenchia o espaço que a ausência esvaziara, com o olhar carinhoso da mãe, as novidades contadas pelos dois irmãos mais novos, que ainda estavam em casa, com a ranzinzice do pai, mas que eu sei que me amava e que sentia minha angústia, pelo tempo às vezes longo, que passava sem vê-los.
Sei que não só eu passei por essa experiência.Acredito que a maioria das pessoas não se apercebe disso. A vida é dinâmica, o tempo corre rápido, sempre mais e mais e nem sempre reconhecemos as angústias, muito menos suas causas.
Quando nos preparamos para o casamento, essa parte, a da exclusão do ninho, não é avaliada. Só pensamos no início da nova vida. Deveríamos pensar mais à  respeito. (011106)
Vitoria Lerinha Haubert
Enviado por Vitoria Lerinha Haubert em 02/11/2006
Código do texto: T279829

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vitoria Lerinha Haubert
Sapiranga - Rio Grande do Sul - Brasil, 71 anos
266 textos (18687 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:18)
Vitoria Lerinha Haubert