Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Neste país do futebol, política é coisa “serra”

"crever chiens, si vous n'êts pas contents." (sic) - (Rebentem cães, se não estão contentes!)

...................................

Em terras além mar, Fernando Pessoa já avisava: “Tem gente que odeia a podridão, mas não sai da porcaria”.

E nessa lama nunca faltará, em qualquer bueiro de “homens sérios políticos brasileiros", velhos jogadores de times perdedores - ora na segunda divisão deste eterno e sujo campeonato da política da terra dos papagaios - nem titulares ostentando estrelas corrompidas pelo poder.

Sofre o Patifaria Futebol Liberada com a perda do poderio que incomoda chupa ovos e trambiqueiros personalizados de empresários, atingindo velhos coronéis que tentam perpetuar sua geração com a cria de adeptos fungadores de pó e degustadores de ninfetas da periferia.

O Pernas-de-paus Sociedade Desportiva da Bandalheira, não deixa nada a desejar... Duvidas!? Basta rever velhas partidas e os bastidores dos cartolas nos nossos gramados tupiquinins - claro, analise a partida olhando nos rostos da torcida descamisada e não veja apenas o gramado do seu jardim recheado do verde da esperteza das sobras políticas.

Chutar contra a rapinagem que ai se encontra, não dá pênalti nem escanteio; isso é tirar o corpo fora da jogada: os que julgam (seja eleitor ou político) tão na grama enlameada do mesmo buraco... E o buraco que suja, suja o restante das chuteiras da “bicharada”: molusco, tucano, porco, burro, eleitor... Impedimento!? Reveja os últimos ataques da sua votação.

Resumindo o campeonato: se a patifaria está solta, na reserva, e os titulares fazem embaixadinhas de boa conduta, enquanto tentam limpar a sujeira dos bastidores para não terminarem na mesma latrina, podemos concluir que política e futebol, neste país do carnaval é coisa “Serra": todo mundo querendo cortar a porcaria dos outros pelo tronco, e fazer germinar a sua - sem muita preocupação com a raiz; já que essa não cessa nem quando enterrada em caixotes de luxo debaixo de sete palmos de terra.

Por enquanto vamos comendo “molusco enlameado”, enquanto falta um dedo na consciência de cada político.... E na do eleitor!

Nessa descarga, respinga “mierda” por todos os lados.
Kal Angelus
Enviado por Kal Angelus em 06/11/2006
Reeditado em 07/11/2006
Código do texto: T283707
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kal Angelus
Teresina - Piauí - Brasil
322 textos (9131 leituras)
1 e-livros (4 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 21:59)
Kal Angelus