Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AMOLAÇÃO

Pacientemente  ele ficou sentado na praça, alheio  ao movimento  dos passantes  que simplesmente passavam , que ordinariamente  vagavam  sem motivo ou destino. , sem pressa. Ou com um olho no caminho e outro no relógio. O tempo escoava igualmente  para todos , mas para alguns andava mais depressa.

Ele era  um dos que não ligavam mais para o tempo. Sequer relógio  quisera ter . Escolhera a terde de Sol , não necessáriamente  quente e não necessáriamente  fria. Uma trade como outra qualquer.

Pachorrentamente  a tarde  na praça passava. E as pessoas por ele passavam  quase não notando  sua roupa amarela  forte, sua barba por fazer, suas sandálias , seus olhos azuis excepcionalmente  calmos.

Deixou que o Sol descesse mais um pouco  e ficou á sombra do muro  não muito alto  de agulhões ponteagudos .Um jardim  bem cuidado  e um palacete , um caminho de pedras  bem acabada  começava na porta da casa.

Ninguém fez nada quando sentou-se sobre suas pernas  wm posição de iogue , arrumou  a roupa, acentuou mais o corpo e jogou sobre si  o líquido  de um galão  igualmente amarelo que trazia consigo.

SE tivessem prestado atenção devida , mais um pouco e teriam ouvido - bem baixinho é verdade- ele falar qualquer coisa , parecia um mantra ou uma oração qualquer .

Assim, satisfeito seus deuses , o homem simplesmente  pegou de um fósforo , riscou e deixou  que as chamas o consumissem .

Ninguém prestou atenção no ocorrido. Ele não era ninguem , e como ninguém  ,quem sabe  frequentasse por um pouco de tempo as manchetes de jornal . Sequer seu nome seria conhecido.

Era só mais um louco  que se imolou atrapalhando a tarde.  
grotius
Enviado por grotius em 07/11/2006
Código do texto: T285141

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
grotius
Santo André - São Paulo - Brasil, 61 anos
444 textos (16459 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 04:45)