Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOSSOS FILHOS NUNCA CRESCEM...






     Assim que acordei, percebi que havia esquecido de alguma coisa. Eu não sabia ao certo o que era mas, o meu subconsciente me alertava. Como que em passe de mágica, me lembrei que aquela manhã era o dia doze de outubro; era um dia importante para comemorações pois, além de ser o dia de Nossa Senhora de Aparecida, padroeira do Brasil, era, também, o Dia das Crianças. Aquela minha última lembrança me deixou indignado comigo mesmo; Como eu poderia ter me esquecido de um dia tão especial? Como poderia eu ter me esquecido de comprar o presente da minha “filhinha”?!
Me troquei o mais depressa que pude, e me dirigi em direção ao Barra Shopping pois, em um shopping seria o melhor lugar de comprar um bom presente.
Depois de comprar uma linda boneca, liguei pra minha “menina” avisando-lhe que gostaria vê-la pra lhe dar um beijo.  Não a avisei que havia lhe comprando uma linda boneca.
Cheguei à sua casa e fui recepcionado pelo brilho no seu olhar e um belo sorriso em sua face. Ela, depois de me beijar, olhou-me nos olhos pois notara o grande embrulho que denotava ser uma boneca. E antes que eu lhe falasse, ainda rindo, falou:
– Pai, só você mesmo pra saber que eu esqueceria de comprar o presente da minha afilhada...

E foi, com um sorriso pálido, sem graça, que naquele memento percebi que a minha filha já completara 15 anos!!!



 Este trabalho está registrado na Biblioteca nacional-RJ
carlos Carregoza
Enviado por carlos Carregoza em 08/11/2006
Código do texto: T285358
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
carlos Carregoza
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 53 anos
102 textos (5962 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 12:40)
carlos Carregoza