Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Autocrítica


Não deixe que os seus olhos procurem beleza em mim.
Com certeza eles não a encontrarão, porque simplesmente não a possuo.
Saiba que, embora seja esse corpo, produzido pelas mãos do Criador, pelas minhas transgressões ele tem padecido. Faltam-me esclarecimentos para respeitá-lo. Na verdade, careço de força e coragem para isso.
Compreendo a importante tarefa que ele tem, como meio de transporte dessa mente, privilegiada pela semelhança que encontra no Eterno, assim como pelos canais perceptíveis dos sentidos naturais e espirituais que ele possui.
Não me despreze pela minha ignorância. Pelo contrário, faça dela o motivo para compartilhar os seus conhecimentos e, assim, atenuá-la.
Não tenha satisfação em me criticar e em descobrir os meus erros. Eu os confesso. E saiba: São muitos!
Juarez Florintino Dias Filho
Enviado por Juarez Florintino Dias Filho em 08/11/2006
Código do texto: T285965
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Juarez Florintino Dias Filho
São Vicente - São Paulo - Brasil, 53 anos
50 textos (1146 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 05:29)
Juarez Florintino Dias Filho