Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Destempero

Tem gente que, sem auto-controle, esquecendo completamente do bem estar e direitos alheios, insiste na destemperança, na explosão fácil e instantânea, diante das situações mais banais e corriqueiras que, possivelmente, não justificariam tal atitude. Essas pessoas acabam por nos causar vexames ao espírito, constrangimentos desnecessários e impróprios, roubando-nos a paz, tão duramente alcançada nos dias de hoje. Eis uma virtude - a temperança - que muitos precisariam exercitar. A tolerância, benevolência, compreensão das verdades alheias, o binômio homem/circunstâncias, deveria merecer maior reflexão por parte desses esbravejadores natos. O julgamento fácil do próximo, sem considerar nada a não ser o seu próprio ponto de vista, além de injusto não é nada inteligente. Cada pessoa reúne uma bagagem composta de experiências dos mais variados tipos, herdadas e adquiridas ao longo da vida. E é sobre esse "modelo" que as atitudes surgem. Julgar o efeito sem conhecer a intrincada teia dos fatos causadores não parece correto. Incrível como certas pessoas não conseguem mais relaxar, nem mesmo em ambiente propício, em tempo de férias, turismo, etc. Tudo e todos estão sempre sob seu "scanner" fiscalizador, crítico e extremamente preconceituoso. Pobre gente essa, que nos faz tanto mal quando poderia fazer bem. Que nos tira do eixo quando poderia ajudar-nos a nos mantermos em paz. Oh! Paz, como és difícil, como és cada dia mais rara, ou breve…
Guilherme Appel
Enviado por Guilherme Appel em 09/11/2006
Código do texto: T286314
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Guilherme Appel
São Paulo - São Paulo - Brasil, 64 anos
14 textos (802 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 16:03)
Guilherme Appel