Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tesouros perdidos

Solucionar questões faz parte da rotina diária da hora que acordamos até quando vamos deitar para dormir. Estranho quando encontro algo feito por mim que acabou colocado de lado para ser finalizado mais tarde e por absoluta falta de tempo (interesse também), acabou esquecido num canto perdido no tempo - ao deus-dará. Dias atrás encontrei jogada na garagem uma pequena escultura de um cão entalhada em madeira com uma simples faca de cozinha iniciada anos atrás... nem lembrava mais a época que tinha paciência para fazer essas obras porém quando a tomei em mãos, viajei dentro de mim até a época que fazia isso para aliviar a dor que sentia pela falta de... em meus dias.

Olhando para a pequena peça inacabada, lembrei da fase perfeccionista onde tudo que fazia precisava ter aprovação de alguém ou então, estar atrelado a pessoas com canudo de papel pois do contrário, não teria valor. Triste isso; o crivo criado em mim - sempre com o gatilho lá no alto - tinha a pachorra da perfeição e por isso mesmo, não foram poucos os que se aproveitaram encontrando defeitos no que viam (e não viam). O mal que isso causava não era brincado pois o numero de obras que destruí com fogo, enterrei, joguei no lixo, destrocei a pauladas, etc,  por acreditar que era realmente um lixo indigno de ser observado, foram inúmeros - perdi a conta. Como isso doía... eu me encontrava entalhando e mesmo assim, o barulho dos outros fazia eco em mim me fazendo destruir o que com muito afinco e sem ninguém ensinar, eu fazia para me distrair.

Pois é... essa é a vida. A gente aprende sozinho, faz ultrabem-feito e mesmo assim aparece um olho gordo dizendo que o que você faz não esta bom. Por isso, saia para a vida mostrando a desconhecidos o que faz pois os próximos, muitas vezes comem teu fígado por te achar um inútil. Sabe porque fazem isso? Simples: eles vêem a doença em você e não a pessoa linda, plena de dons de Deus que você tem dentro de si. Seja mais forte, seja você onde for, onde estive; a critica pela critica só é favorável aquele do outro lado do cobertor.


 
Manoel Claudio - 11/11/2006 -11:39h.

 
www.foradassombras.cjb.net - HP medica/neurologia/epilepsia
 
Manoel
Enviado por Manoel em 11/11/2006
Reeditado em 26/11/2006
Código do texto: T288437
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Manoel
São Paulo - São Paulo - Brasil
494 textos (19131 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 22:28)
Manoel