Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bondade

                                                                   Muitas vezes ficamos estarrecidos com algumas cenas que presenciamos e até porque fazemos uma censura interior e quedamo-nos descrentes de que o ser humano seja capaz de atos frios, indiferentes e até hostis. Quando assistimos ainda mais à violência apavorante que toma conta da humanidade como uma praga é difícil conter o medo do futuro e a descrença que passa a nos envolver como um manto de incredulidade e horror. O mais dramático é a incompreensão desses traumatizantes impulsos oriundos de seres que possuem sentimentos e emoções. Chegamos até a pensar que os animais irracionais são mais lógicos em sua fúria porque só matam ou trucidam quando violentados em algum instinto. E isso porque são irracionais.
      À medida que o tempo passa e a tecnologia que tanto amamos se desenvolve enxergamos mais profundamente a exposição de casos tornando-nos capazes de envergonhar-nos de pertencer à raça humana.
        Isso são acontecimentos extremos. De pessoas doentes, neuróticas e que carregam dentro de si alguma patologia psíquica. Não os estou perdoando, mas querendo dizer que nós mesmos sem chegar a nenhum extremo por vezes agimos incoerentemente num momento difícil do nosso próximo só pelo fato de não lhe dar a atenção que ele precisa. Em certas fases da vida é muito importante um simples sorriso ou uma palavra amiga e calorosa.
        E se fiz esse preâmbulo foi para abordar o tema da bondade. É dela que preciso falar e com ela que fiquei encantada ao presenciar exemplos maravilhosos de suavidade e desprendimento. Não há nada mais enternecedor que um gesto de solidariedade, que além de emocionar pode salvar.
         Bondade é um gesto ameno num momento difícil: O carinho quando se está carente, a suavidade no desespero, o sorriso na desesperança, uma palavra quando a alma está silenciosa e vazia. Bondade é o olhar que conforta, a alegria que estimula, e a certeza da presença na hora da dor. E também o compartilhamento na felicidade alheia.
        No caminho da minha vida tenho encontrado mais bondade do que indiferença ou frieza. Em todos os instantes aflitivos ou nas dificuldades variadas deparei-me sempre com alguém a me estender a mão  num aceno comovedor. E também o dia-a-dia sensibiliza-me com o as atitudes que pessoas que às vezes nem conheço são capazes de demonstrar.
        Acho que a tendência instintiva e verdadeira do ser humano é a benevolência, certamente!
     Essa tendência, entretanto devia ser enfatizada e enaltecida desde a mais tenra idade.E rigorosamente ressaltada como um sentimento essencial para a verdadeira felicidade. Nada nos poderá fazer afortunados sabendo que existem pessoas sofrendo e que um ato nosso poderia amenizar.
        Portanto a bondade é condição essencial para uma estrada mais livre de percalços cujos companheiros de caminhada  serão sempre nossos parceiros na luta por uma existência melhor, fecunda e afortunada pela extensão e profundidade de nossa vida interior.
        Jamais conheci riqueza maior do que conseguir se aliar ao próximo nessa busca de sensações enobrecedoras o que no mais profundo de nós mesmos almejamos como meta essencial da verdadeira prosperidade.
Vânia Moreira Diniz
Enviado por Vânia Moreira Diniz em 14/11/2006
Código do texto: T290965

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Vânia Moreira Diniz
Brasília - Distrito Federal - Brasil
24 textos (7237 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:30)
Vânia Moreira Diniz

Site do Escritor