Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Criação Criadora


 
É impressionante a capacidade de criar que nós homens possuímos. Basta olharmos ao redor, basta olharmos pra nós mesmos. Vivemos criando, vivemos de nossas próprias criações.
Se não tem jeito, arrumamos um. Saímos de um problema para outro, mas sempre com soluções. Se nos encontramos num “beco sem saída”,  criamos um atalho, uma trilha, uma saída e pronto, ganhamos avenidas.
Mas não só os problemas que nos fazem seres criativos, também criamos porque somos a criação criadora. Criamos conceitos, moda, arte, vida, novas filosofias. Criamos e recriamos mesmo quando não estamos em processo criador. Criamos os sonhos e os tornamos reais.
Não paramos nem mesmo quando dormimos, pois muitas das nossas criações surgiram dos sonhos daqueles que carregavam em si o estigma do louco.
Isso nos faz enxergar o fato que o que nos leva a criar mais ou menos é exatamente nossa postura diante da vida. Criar requer despojamento de tudo que somos, de nossas crenças e descrenças, de nosso orgulho, de nosso ego.
Como criação criadora somos livres e assim o devemos ser pois para existir ou iniciar uma criação necessitamos de ousadia, e ousadia que só os loucos têm.
Então acho que podemos presumir que a criação denuncia a proporção da loucura que tem o louco criador. Bem, em todo caso é muito bom fazer parte desse processo de Re-criação. Criar o novo mesmo quando recriamos o velho nos leva a renovação de nós mesmos. É como trocar de roupa, deixar o roupão velho de lado para nos vestirmos com a grife do momento. É sair da mesmice para explorar novos horizontes que também acaba fazendo parte desse processo criador.
Somos embalagens de um sistema falido. O mundo desmorona em torno de nós desde sua origem. Tudo acaba com a morte que recria a vida, tudo é reciclagem e nós homens fazemos parte dessa reciclagem, uns mais, outros menos.
Não importa o tamanho ou o quanto do mundo a ousadia abrange. Ora somos loucos em demasia, ora só um pouco. Ora investimos em nossos sonhos mergulhando neles sem medos, apenas nos mantendo na delicia da aventura, oras nos mantemos na segurança de uma rotina que denuncia os abusos de um cotidiano que muitas vezes também não suportamos viver e mesmo nesses momentos, criamos e recriamos.
Criamos choros, dores, doenças, mortes de nossas próprias mortes até enxergarmos o óbvio: “Somos a criação criadora mantenedora de toda origem da vida”!
Temos em nós todo universo que precisamos e mais outro tanto que nem sonhamos existir e é por esse universo que respiramos, sonhamos, planejamos nossos passos revendo nossos caminhos, avaliando as probabilidades de sermos mais ou menos felizes.
Nem mesmo a felicidade é a mesma para todo mundo, uns são felizes chorando e se lamentando e criam sua felicidade construindo situações que lhes propiciem tal alegria, enquanto outros encontram a felicidade na liberdade, no riso, na vida e assim partem para a criação de momentos que os levem a tal ponto.
Não há dúvidas. De uma forma ou de outra somos todos seres criadores, criação criadora criando até mesmo respostas para as inúmeras questões que, com o decorrer dos anos, séculos, milênios, vão se recriando também pela ação do próprio homem. Somos criação criadora e como tal, muitas vezes criamos um criador para podermos assim dividir com esse que seria um ser maior todas as nossas responsabilidades e fracassos.
Então, quem nasceu primeiro, a criação ou o criador?...
 
11/11/2006
Aisha
Enviado por Aisha em 17/11/2006
Código do texto: T293974
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aisha
Jundiaí - São Paulo - Brasil, 50 anos
791 textos (35173 leituras)
1 e-livros (57 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 15:49)
Aisha