Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PROSERPINA

Proserpina era seu nome . Pr-ser-pi-na. Assim, silabicamente falado, musicalmente degustado , naquele doce sabor que só  as palavras  contém. Palavras que criam mundos, mundos que criam realidades. Realidades  que criaram Proserpina assim do nada. Não lembra de seus pais, seus parentes , sua cidade, o Estado. Sabe tão somente  que é Proserpina. Enamorada do luar redondo da noite estrelada. Enlumorada , enluarada. Sua vida é a Lua, sua vontade  é selenica .Encasquetou  certa feita em namorar o Homem da Lua . Quando disseram  que  era São Jorge, esconjurou temerosa  pensando na prole que adviria. Não acreditou  que os americanos desceram na Lua porque São Jorge não estava lá . E quando viu  a cara do primeiro homem lá no satélite também não acreditou  de tão moço que era. Fez promessa que um dia  iria até lá  com o Homem da Lua  .Por isso  passava as noites  na janela debruçada , olhando  para ela, redonda . Só redonda era a Lua. Ficava mal humorada em noite de Lua Nova e nem sequer saía de casa em noite de Quarto Crescente ou Minguante . Quando aprendeu que a Lua tinha influência nas marés , e que algumas civilizações  se baseavam no ciclo lunar, ou que tradições falavam  da importância da Lua no nascimento dos bebes  ela exultou . Nâo cabia em si de excitação . Era certo , sem dúvida que sua vontade em conhecer o Homem da Lua não era coisa de lunático . Começou, inclusive a sonhar em ser  uma estrela que ficaria bem perto da Lua , e que em certas noites  de Quarto  estaria sempre pendurada  na orelha da Lua. Nas noites de Cheia, abria sua janela e se banhava  na luz  leitosa da Lua  esperando ser visitada pelo Homem da Lua. Mas nada  acontecia. A Lua era ciumenta  e não deixaria o homem descer  á Terra  para fazer um filho  nela , que inclusive teria até um nome - Selena  ou Selênio, dependendo do sexo.

Uma noite de Lua Cheia ela se deitou sob a luz branca da Lua e ficou lá para sempre .

Notem  os senhores , se lá perto da Lua, em noites de quarto crescente ou minguante  existe um pequeno pingente  pequeno e branco, bem na pontinha  da Lua. Podem ter certeza absoluta que ali esta Proserpina.  
grotius
Enviado por grotius em 19/11/2006
Código do texto: T295490

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
grotius
Santo André - São Paulo - Brasil, 61 anos
444 textos (16468 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 02:42)