Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pronto, cheguei aos meus 50 anos.

     Caros leitores, novamente e ainda um tanto meio tímido, volto a escrever um pouco sobre mim mesmo. Não, não estou mais nas vésperas dos meus 50 anos. Desta vez, faço-o especialmente no ensejo deste dia. Pois é, apropinquou-se – e chegou –, o 30 de maio... Pronto, eis-me completando (desde às seis e trinta da matina) 50 primaveras (sim, continuo rindo com o emprego dessa expressão infanto-juvenil, relacionando-a à minha própria idade. Mas, como dito na crônica anterior, “Nas vésperas dos meus 50 anos”, repito: carpe diem!

     Pois bem. Vejo-me – e me veem –, agora no rol dos cinquentões ou dos quinquagenários... Fiquem à vontade, caros amigos, mas acho mais elegante falar “cinquentão” do que “quinquagenário”. Não que eu tenha algum complexo, eu respeito toda e qualquer idade. Em se tratando de minha pessoa, desfruto de e em qualquer idade...mas é que, cá pra nós, proferir “cinquentão” é mais elegante mesmo, né não? Ah!Ah! Estou rindo, queridos, estou rindo. Gosto mesmo de rir, não é lero-lero, não, amados, creiam. Talvez seja por isso que me perguntam, como me perguntaram hoje diversas pessoas, entre vizinhos, parentes e colegas de trabalho, se não estou falseando minha idade, meu humor. Graças a Deus, não faço isso. Já tenho expressado (ou expresso – como preferirem) que vivo do meu jeito, sim, daquele jeito, relatado na crônica das ditas vésperas.

     É fato, cheguei aos 50 e com eles vou indo até a próxima primavera, se Deus permitir e até quando Ele me conceder tal graça. Hoje, na casa da minha mãe, recebi da minha irmã ELIANA (que tem um pouco mais de idade que eu e não se importa que se faça ou não menção à sua idade, razão pela qual não me preocupo em estar sendo deselegante em “revelar” suas primaveras) os votos de boas-vindas “ao clube”. Foi divertido, engraçado. Não ligamos mesmo para esse negócio de esconder idade...somos assim, de bem com a vida. Vamos repetir: carpe diem!

     Assim, e por mais coisas não mencionadas, nem aqui, nem alhures, queridos recantistas e demais leitores, eis-me em meio aos meus recém-completados 50 anos.


Imagem: Eu mesmo
AURISMAR MAZINHO MONTEIRO
Enviado por AURISMAR MAZINHO MONTEIRO em 30/05/2011
Reeditado em 30/11/2012
Código do texto: T3003770
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.aurismarmonteiro.recantodasletras.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
AURISMAR MAZINHO MONTEIRO
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil, 53 anos
203 textos (11786 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/14 16:04)
AURISMAR MAZINHO MONTEIRO

Site do Escritor



Rádio Poética