Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ORGASMO DE FELICIDADE

Só o Eu Poético não tem medos e rotineiros temores. Viver bem nem sempre é “... não ter a vergonha de ser feliz”... Os olhos rútilos no passar do tempo cobram-nos o preço do momento tornado palpável, perceptível, factível. O gozo momentâneo, ainda que extemporâneo... Ficam na memória notas fiscais, duplicatas, fianças e avais. Tudo como registro dos custos amealhados. Também – e raramente insepulto – o foco indiscreto da luneta dos que desejam esse sabor inesquecível, mas que ainda não se encontraram com esse orgasmo de felicidade, devido à indisponibilidade para correr riscos. São aqueles que apenas desejariam SER, mas que permanecem no antepasto do restaurante italiano, no antegozo palatino... E, apesar do real lugar comum da vida, resta um sorriso amarelado que não é qualquer pasta dental que remove. O que ainda mais conforta é que, após o fugaz instante, ao menos os músculos da face se descontraem no riso primoroso das ousadias...

– Do livro O AMAR É FÓSFORO, 2013.
http://www.recantodasletras.com.br/cronicas/303842
Joaquim Moncks
Enviado por Joaquim Moncks em 28/11/2006
Reeditado em 30/06/2013
Código do texto: T303842
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Joaquim Moncks). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joaquim Moncks
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 70 anos
2581 textos (709672 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 08:29)
Joaquim Moncks