Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REFERÊNCIA NACIONAL

          Bandidos perigosos, daqueles que até Deus duvida, existirem no Brasil, ocupam os mesmos lugares das celebridades. Bandidos de todos as vertentes do crime: do colarinho sujo do colarinho branco, do crime organizado ao desorganizado.
          Como não há mais heróis, a garotada delinqüente de hoje mira-se no bandido de sua comunidade. Haja vista que não é preciso ir tão longe para ter a preferência nacional da malandragem e ser fã do pior que “tá tendo”. Temos bandidos de todas as classes sociais por metro quadrado: 12, 148, 155, 157, 171, 180, dando-nos a impressão de que “tá tudo dominado”, graças ao ECA e a impunidade.
          O fato é que todos querem se dar bem e ser felizes para sempre, como seu ídolo. Querem para ontem, o iate, o jatinho, o carro importado e todas as fêmeas ao alcance das mãos. Alguns desistem e outros sucumbem bem antes do primeiro fusquinha.
          Não é difícil identificar aquele comprometido com a delinqüência juvenil, quanto ao porte de arma, uso de drogas e apologia ao crime. Conseqüentemente, nasce, também, o amor bandido, regado de bastante adrenalina, pseudo luxo e efêmera paixão.
          Na maioria desses “love affair”, para a mulher, tanto faz ser a primeira ou a milésima dama. O importante para elas é serem mais uma do “todo poderoso”, ser respeitada, ter segurança, estabilidade financeira e bastante filhos com o mesmo.
          Lugar de bandido não é mais na cadeia, e sim, na televisão em programação de horário nobre, dando o maior Ibope. Al Capone, numa hora destas, deve estar se revirando em seu túmulo e morrendo de inveja.

Sergiobpacheco@gmail.com.br
www. Recantodasletras.com.br



Sergio Pacheco
Enviado por Sergio Pacheco em 29/11/2006
Código do texto: T304928
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sergio Pacheco
Sabará - Minas Gerais - Brasil, 58 anos
105 textos (5340 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 12:58)
Sergio Pacheco