Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dando a César, o que é de César.

Dia 1  de outubro de 2006 ... “o bicho vai pegar” em todos os sentidos.
     É chegada a hora de incinerarmos o joio que ainda existe em nossa política. Hora de mostrar o quanto nos instruímos, crescemos e conscientizamos com o mal necessário, que são as CPI´S.
     Cansamos de bancar o idiota e salgar carne podre com os nossos estimáveis votos de confiança para o nada. Eis que nos chegam candidatos com suas retóricas plausíveis e quase que perfeitas, seduzindo-nos e conquistando mais um alienado.
     Acontece que não somos mais aqueles brasileiros medíocres de antes, coniventes com a mesmice do continuísmo.
     Em 1º de outubro todas aquelas rapinas serão presas de suas próprias armadilhas.
     Serão punidos com o ostracismo, a rejeição e o desmascaramento. Viverão somente com a lembrança do linchamento moral e o eterno pesadelo de que toda aquela farra não existe mais.
     Nesta véspera de eleição, muitos candidatos têm insônia, depressão e abstêm de tudo, mas não há terapias ou drogas que os relaxe.
     Contudo, nós eleitores, tornamo-nos seu sonho de consumo, a Cosa Nostra, o ser vivo mais importante do planeta!
     Sabemos que este é o único momento em que o Brasil está em nossas mãos. Vamos usar o nosso poder de fogo, transformando todos esses parasitas em cinzas, digitando e confirmando toda nossa indignação nas urnas.
     Daremos a César o que é de César, até que a reforma política aconteça.


SERGIO PACHECO
sergiopacheco@gmail.com.br
www.recantodasletras.com.br
Sergio Pacheco
Enviado por Sergio Pacheco em 29/11/2006
Código do texto: T304929
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Sergio Pacheco
Sabará - Minas Gerais - Brasil, 58 anos
105 textos (5335 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 20:46)
Sergio Pacheco